Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Sobradinho: "O município não se encontra em risco iminente da entrada do Póliovírus", garante secretária de saúde

publicado em 11 de Julho / 2018 às 12:42 | Variadas

O Ministério da Saúde divulgou informação de que 15% dos municípios da Bahia e 20% dos municípios brasileiros, estão com cobertura vacinal abaixo de 50% para a poliomielite (ou paralisia infantil).

Sessenta e três cidades baianas foram citadas, entre elas estão Vitória da Conquista (46,34%), Ilhéus (29,69%), Itacaré (43,7%), Irecê (43,93%), Alagoinhas (44,72%) e Itapetinga (49,82%). O ministério falou em alerta, já que a doença infecto-contagiosa viral aguda já está erradicada no país, com último caso registrado em 1990.

O município de Sobradinho também consta na lista do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI). No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que "o município não se encontra em situação de risco iminente da entrada do Póliovírus".

De acordo com a secretária Maysa Sanjuan, o que houve foi "uma falha de registro no sistema Datasus/SI-PNI, Sistema de informação do Programa Nacional de Imunização".

A secretaria esclareceu que, de acordo com os registros encontrados no setor de Vigilância Epidemiológica local foi constatada a realização da vacinação no ano de 2017, embora os dados não tenham sido registrados no sistema.

A ausência da comprovação no sistema (SI-PNI) se deu por conta da demora na implantação do Sistema de Informação nas salas de vacina para o funcionamento do SI-PNI e ainda pela insuficiência de capacitação da equipe em lidar com os instrumentos de controle, além de falha nos métodos de monitoramento, acompanhamento e controle local.

Outro fato que também ocasionou a falta de registro no sistema, segundo a secretária, foi a insuficiência de informações pessoais nos cartões de vacina, necessárias para alimentar o SI-PNI.

Os motivos apresentados justificam o registro abaixo do efetivamente realizado, considerando que o SI-PNI é um sistema interligado em todas as etapas.

Através do resgate dos registros manuais das doses aplicadas em mapas, a secretaria comprovou, em grande parte, as informações inerentes às vacinas realizadas por cobertura e por faixa etária.

Assim sendo, verifica-se que a cobertura da Vacinação contra a Poliomielite em Sobradinho – Bahia, não condiz com os dados constantes do Sistema Nacional.

"Podemos afirmar que o município não se encontra em situação de risco iminente da entrada do Póliovírus, já que demonstramos ao Ministério da Saúde que houve uma falha de registro no sistema. A vacinação foi realizada de forma considerável a garantir o nível de segurança à saúde do município. A população pode ficar tranquila, pois Sobradinho cumpriu e cumpre o calendário de vacinação", declarou Maysa.

Outros municípios, que também constam na lista do MS, alegaram a mesma dificuldade com o registro dos dados. A coordenadora de vigilância epidemiológica de Ribeira do Pombal, Ana Verena Andrade, afirmou a reportagem do Correio da Bahia que houve "algum erro na transmissão dos números e os dados foram errados para o Ministério da Saúde", disse a coordenadora.

A secretária Maysa Sanjuan ratificou que em Sobradinho não existe o risco de retorno da doença e informou aos usuários que as doses da vacina estão disponíveis nos postos de saúde do município. Ela também adiantou que de 6 a 31 de agosto acontecerá a próxima Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, quando os pais devem levar suas crianças para serem imunizadas.

A vacina contra a poliomielite oral trivalente deve ser administrada aos 2, 4 e 6 meses de vida. O primeiro reforço é feito aos 15 meses e o outro entre 4 e 6 anos de idade. Também é necessário vacinar-se em todas as campanhas.

Ascom PMS 

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.