Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

ESPAÇO DO LEITOR: UM TEXTO SEM TEMA E SEM TÍTULO

publicado em 04 de Fevereiro / 2019 às 17:08 | Espaço do Leitor

Cumprimento a todos os leitores do Blog do Povo pelo tempo que tivemos sem escrever nossos textos de forma regular, todas as segundas-feiras. Motivos de trabalho impediram aquele costumeiro encontro entre esse juntador de palavras e o nosso caríssimo leitor.

A vida continuou de forma acelerada durante esse tempo. Tivemos de tudo, até mudança naquela Casa Poderosa no Planalto Central. Mas, antes tivemos coisas e cousas, casos e causos de todos os tipos, sobrando asneiras e fanatismos em defesa daqueles que muitas vezes nunca nem vimos e nem veremos...

Uma bandeira foi levantada contra o dragão da corrupção, é certo. E coberto por ela, alguém fez um tremendo marketing capaz de conseguir vender a imagem de que somente ele e os seus eram os honestos do pedaço. Mas, quando o espetáculo terminou, estão vindo à tona suspeitas e vestígios de que nem sempre a semente que plantamos é aquela que mostramos com a mão cheia...

Estivemos ausentes daqui nesses dias, mas nunca deixamos de nos fazer presentes na leitura diária desse veículo que gosto e admiro por ser imparcial e leal com seus leitores. E aqui me senti sempre perto da notícia, somado a uma gama de outras informações que somos brindados graças às redes sociais.

Quando procurei um tema específico, não fui capaz de definir. Então minha opção foi essa de juntar as palavras sem tema e sem titulo para falar aqui de tudo um pouco, até porque assunto é o que não falta.

E absurdos em serie não tem faltado mesmo! Um deles é a proliferação do deplorável feminicídio que estamos assistindo nesses últimos tempos intensificado nesses dias onde o Ser Humano Mulher tem sido agredido da forma mais covarde e vil que se possa comparar. Não me lembro, sinceramente, de sequencias de crimes contra a mulher tão constantes e por motivos tão fúteis. Para completar, um Estado nem tão grande assim, nos 31 primeiros dias do ano já contabilizou simplesmente mais de 300 mortes violentas!...

E continuando, lembramos de covardias sem limites, como o fato ocorrido com um cachorro numa poderosa rede de hipermercado, onde o animal foi perseguido e abatido de forma infame por um segurança. A quem procure o motivo de tal atrocidade, não haverá respostas. Por falar em cachorro, por favor, evitem chamar aqueles que nada valem de cachorro, porque estarão diminuindo o valor desse animal tão querido, amigo, cuja lealdade não poderá jamais ser comparada com certos humanos nesses tempos atuais...

E como não poderia faltar, lá vem o abominável crime do abuso sexual contra as crianças, onde inclusive tivemos conhecimento de um fato inusitado, onde um pai que defendia um suspeito considerando-o como “uma boa pessoa” e, quando se deu conta, essa “boa pessoa” abusava também de sua filha. Estarrecedor? Mais que isso... E isso é fato noticiado, não estou inventando nada!

E aquele ex-BBB que não só ganhou um premio milionário, mas uma cadeira no Congresso Nacional, que tal? Esse personagem há mais de 3 legislaturas de inútil desempenho, mamou de boca cheia nosso dinheiro, e agora talvez vá trabalhar, porque lá fora não dá vez a rolando lero...

Se aconteceu não vi, nem li, só sei que na abertura dos trabalhos legislativos daquela Casa Federal, dedicaram um minuto de silencio a um recém-falecido do meio deles, mas, foram incapazes de lembrar da tragédia de Brumadinho (MG), que vitimou centenas de vidas, e aquela terra arrasada não está nem tão distante dali...

Já finalizando, gostaria muito de ter encontrado um nome titulo para esse texto. Se você encontrou fique a vontade para dizer, afinal, estamos aqui para sermos parceiros... Ah, sobre a ilustração ela faz sentido mostrando aquilo que bem sabemos como funciona... Ou não é bem assim a vida?

PARA REFLETIR: Quatro patas bom, duas patas ruim. (George Orwell).

Acord@dinho – Apaixonado por Juazeiro e leitor assíduo do blog.

Acord@dinho – Apaixonado por Juazeiro e leitor assíduo do blog.

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.