Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

14 de março é de Ceceu, é de Galvão, de Expeditinho, é de Manuca!

publicado em 14 de Março / 2019 às 17:45 | Variadas

Só nestes "tristes trópicos", aparecem: um senador como Álvaro Dias, um congresso de retrocessos, uma presidente Dilma, para colocar os poetas e o dia da poesia em conflitos? 14 era o dia Nacional da poesia, há tempos comemorado e não oficializado.Data em que nasceu na Bahia o gênio de Ceceu Castro Alves. Hoje é o dia 31 de Outubro, data de nascimento de outro gênio moderno:Drummond de Andrade.. mas ninguém festeja nada nesta "horda".

Lá vinha os "Parangolés" da "tropicália", Hélio Oiticica despontando na rua da 28 em carroças coloridas, adentrando a rua da Apolo.. Aprígio Duarte impávido era testemunha. Era o carnaval poético de Manuquinha que saia de um bairro distante e parava o centro da cidade.

Era kisabor de primavera que não mandava nem uma água mineral para nossas gargantas secas. Era Joao Doido de Alegria, Ronaldo Lopes apresentava, eu cantava e a tarde caia cheia de estrelas na boca  noite da cidade de.luzes mortiças na Praça da igreja vazia,  para o beijo do namoro proibido.. onde a flor da pele ardia. 

Onde vamos arder no 14 de março sem mais Manuca?

"Tínhamos a arte para não morrer de verdade.

Poesia não mata fome e. não compra carrão, não cabe no.paredão.

Só no coração de quem ama de verdade, pra lá de além do sexo... Sexo, amor de paixão.

No museu, 18 horas, alguns "dinossauros" vão cantar".

Maurício Dias Cordeiro

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.