Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Operação flagra 32 veículos com irregularidades ambientais no Sertão de Pernambuco

publicado em 02 de Junho / 2019 às 21:00 | Policial

Uma operação de combate à poluição gerada por veículos de carga flagrou 32 veículos com irregularidades ambientais, entre os dias 17 a 29 de maio, em Salgueiro, Serra Talhada e Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Intitulada de “Bodas de Caná III”, a iniciativa da Polícia Rodoviária Federal (PRF) teve como objetivo coibir fraudes no uso do ARLA 32, um reagente que reduz a emissão de poluentes na atmosfera, além de prevenir danos à saúde humana.

Esse tipo de fiscalização ocorre em todo o país e conta com o apoio do Ministério Público e de órgãos ambientais. As fraudes mais comuns são o uso irregular do diesel s500, a falta ou adulteração do ARLA misturado a outros líquidos, além da alteração no sistema eletrônico do caminhão que faz a leitura dos gases poluentes.

Durante a operação, foram fiscalizados 1457 veículos e 1578 pessoas, sendo emitidas 795 autuações por diversas irregularidades. Além disso, foram apreendidos entorpecentes, armas, veículos adulterados e madeira ilegal.

A fiscalização também identificou um posto de combustível no município de Salgueiro que estava comercializando ARLA adulterado. O estabelecimento foi autuado e a bomba foi lacrada pela prática irregular. Ao todo, foram emitidos 35 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e recolhidos 13 veículos que estavam em desacordo com a norma.

Como a utilização do Diesel S500 é comumente encontrada em ocorrências na fraude do ARLA 32, a Resolução nº 50/2013, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP, proíbe o uso de combustível tipo S500 (diesel comum, de cor vermelha) para veículos com Peso Bruto Total (PBT) acima de 3.856 kg, produzidos a partir de 2012.

Ascom PRF PE

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.