Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Ex-ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, celebra avanços para salvar ararinha-azul 

publicado em 08 de Junho / 2019 às 12:13 | Política
- O então ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, na ONG alemã, que reproduz ararinhas para reintrodução no sertão da Bahia -

O ex-ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, comemorou, nesta sexta-feira (7),os avanços no acordo entre o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) e a ONG alemã, Association for the Conservation of Threatend Parrots (ACTP) para repatriação de 50 ararinhas-azuis da Alemanha para o Sertão de Curaçá e Juazeiro, ambos na Bahia.

Baiano de Juazeiro, depois de ter convivido com o tema quando ainda era um jovem ambientalista, coube ao então Ministro do Meio Ambiente Edson Duarte, no ano passado, as primeiras tratativas e assinatura do acordo que deve inserir 50 aves da espécie no sertão baiano, local onde as últimas espécies foram vistas, antes de desaparecer em definitivo.

O ex-ministro visitou os cativeiros onde as espécies estão sendo reproduzidas, na Alemanha e Bélgica, ano passado, conheceu de perto todo processo de reprodução e encaminhou toda tratativa para investimentos na estruturação dos locais para onde as aves serão transferidas, antes de serem devolvidas à natureza.

“É uma espécie de missão cumprida, de alegria pessoal, já que vivi todas as etapas desse processo, acompanhando ainda bem jovem os últimos voos da ararinha que vivia em Curaçá, e testemunhando o nascimento das novas aves, que podem representar o renascimento da espécie que já era dada como extinta”, disse emocionado.

As aves serão trazidas para o Brasil em um avião fretado, em novembro e esta será a primeira tentativa de reintrodução de aves silvestres na natureza sem ter exemplares em vida livre", explicou a analista ambiental do ICMBio, Camile Lugarini, ao G1.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente só existem 166 indivíduos da espécie no mundo, todas em cativeiro, incluindo 13 que vivem numa reserva em Minas Gerais.

Um projeto de reintegração, que envolve as pessoas e comunidades de Juazeiro e Curaçá, incluindo a Área de Proteção Ambiental (APA) da Ararinha-Azul, já está sendo implantado na região, com o objetivo de estimular atividades que gerem emprego e renda para a comunidade por meio de projetos de conservação e pesquisa, como o Museu da Ararinha, o Centro Temático da Caatinga, o Projeto o Projeto Piloto de Recuperação da Várzea do Rio Curaçá e o Viveiro de Mudas da Ararinha-azul. 

Da redação Blog Geraldo José

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.