Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

taxa de iluminação pública foi assinada em 2004 pelo senador FBC e agora o seu filho aumentou os impostos", disse vereador Valgueiro de Petrolina

publicado em 17 de Junho / 2019 às 18:00 | Política

Os vereadores de Oposição de Petrolina aguardaram uma justificativa convincente da bancada governista, mas até agora nada. O Projeto de Lei que privatizou a iluminação pública de Petrolina, semana passada, foi aprovada pela ampla maioria dos vereadores do prefeito e rejeitada pelos vereadores de oposição porque os seis vereadores Cristina Costa, Domingos de Cristália, Elismar Gonçalves, Gabriel Menezes, Gilmar Santos e Paulo Valgueiro, ao analisarem a proposta, constataram que com a terceirização desse serviço as taxas cobradas aos munícipes vão aumentar em 100%, onerando a conta de energia do cidadão petrolinense.

O líder da Oposição, Paulo Valgueiro, rebateu inclusive o discurso de um vereador situacionista, querendo imputar ao ex prefeito Julio Lossio a responsabilidade de criar a taxa de iluminação pública no município. "A Lei 1.609 que criou a taxa de iluminação pública foi assinada em 2004 pelo senador das areias Fernando Bezerra Coelho então prefeito à epoca e agora o seu filho [Miguel Coelho] aumenta os valores".     

Valgueiro usou a tribuna na última sessão ordinária, quinta (13) para esclarecer que os vereadores de Oposição ocupam seus cargos para fiscalizar e defender a população. "Não sofremos pelo medo de perder cargos na prefeitura se votarmos contra esses projetos danosos a nossa população. Aprovaram porque são maioria, mas nós da Oposição fomos contra. Esse projeto a toque de caixa com pedido de urgência urgentíssima vai afetar o bolso do petrolinense e sacrificar todos nós com aumento de impostos", disse.

Os vereadores de Situação ainda aprovaram um PL do executivo com erros grotescos no anexo. "O Governo não entende de projeto, só entende de ferrar o povo, nos patamares das taxas tem falhas no preenchimento dos valores que serão cobrados e alguns ainda estão em branco. É para preencher depois? Sem que a gente saiba quanto é?", questionou o líder. 

O Projeto de Lei do Executivo Municipal nº 011/2019 que autorizou a privatização da iluminação pública do município foi colocado à toque de caixa, com pedido de urgência urgentíssima, e aprovado facilmente pela bancada do prefeito. O documento chegou às mãos dos vereadores no final da manhã da última quarta, ou seja, com menos de 24 horas para a apreciação do parlamento.

 "A proposta aprovada é a privatização da iluminação pública de Petrolina, ou seja, a obrigação que é do poder público será entregue nas mãos da iniciativa privada. Esse é o Projeto do Governo Novo Tempo sem discutir com a população, sem apresentar o detalhamento do impacto desse Projeto, sem estudo para justificar uma PPP, mas ferrando com o povo de Petrolina, fazendo com que o povo pague mais caro sua taxa de energia. Em alguns casos a taxa aumentará de R$ 15 para R$ 32, se isso não for aumento eu desaprendi todos os ensinamentos básicos da matemática", concluiu Valgueiro. 

Mônia Ramos Ascom Bancada da Oposição

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.