Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Petrolina: Presos durante a operação 'Okia' tinham envolvimento com tráfico de drogas sintéticas, diz polícia

publicado em 18 de Junho / 2019 às 16:00 | Policial

A Polícia Civil prendeu sete pessoas na manhã desta terça-feira (18) em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. As prisões foram realizadas durante a operação ‘Okia’, que visa o combate aos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico e venda ilegal de arma de fogo. Além das prisões, foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão domiciliar, onde foram encontradas drogas e armas.

Durante a operação, a polícia apreendeu 385 comprimidos de ecstasy , 1347 micropontos de LSD, cerca de meio quilo de cocaína e aproximadamente 2kg de maconha, além de três armas e um pequeno laboratório utilizado para transformar a maconha em haxixe.

Os delegados envolvidos na operação informaram que um dos alvos de busca, onde parte da droga foi encontrada, foi um apartamento localizada na orla de Petrolina. O morador do imóvel não foi preso, pois estava viajando. “Em média, os usuários e traficantes [de drogas sintéticas] são pessoas de médio e alto padrão de poder econômico”, afirmou o delegado Gregório Ribeiro.

De acordo com a delegada seccional de Petrolina, Isabela Cabral, a investigação começou em julho do ano passado, tendo como objetivo diminuir o tráfico de drogas sintéticas na cidade.

“A operação Okia foi deflagrada agora com o objetivo maior de tornar as festividades juninas mais tranquilas na cidade de Petrolina. A Polícia Civil, com quase um ano de investigação, conseguiu deflagrar agora essa operação, evitando que diversos jovens viessem a consumir e acabar sendo alvo desse tipo de criminalidade. Foi uma operação extremamente exitosa”.

Segundo o delegado Gregório Ribeiro, um dos responsáveis pela investigação, com os delegados Daniel Moreira e Dark Blacker , o aumento número de usuários de drogas sintéticas durante o São João de Petrolina do ano passado serviu como base para o início da investigação.

A delegada Isabela Cabral ressaltou que as ações desenvolvidas pela polícia ao longo do caso têm refletido no baixo número de ocorrências no pátio Ana das Carrancas, durante o São João deste ano. A operação desta terça-feira contou com 130 policiais civis, entre delegados, agentes, escrivães e contou com apoio da Polícia Rodoviária Federal e do 2ª BIESP.

G1 Petrolina Foto: Emerson Rocha

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.