Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

MORADORA DO BAIRRO SANTO ANTÔNIO ACUSA PERSEGUIÇÃO POR PARTE DA SEMAURB

publicado em 19 de Julho / 2019 às 06:00 | Espaço do Leitor

A leitora Sueydy Marta, moradora da rua Napoleão Laureano, bairro Santo Antônio escreveu ao Blog GJ Notícias onde faz o relato da perseguição que vem sofrendo por parte da fiscalização da Semaurb (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano) mesmo explicando a necessidade da edificação de uma escada de acesso à sua residência, por conta de problemas de saúde. Veja o relato na íntegra:

-Geraldo te mandei uma matéria que gostaria que você publicasse encarecidamente, pois estou prejudicada em muitos sentidos. Trata-se de um abuso da Semaurb, na verdade dos fiscais e um em especial. E te peço que fale no seu blog, pois estou me sentindo humilhada, adoeci três dias, não sou hipertensa, mas minha pressão subiu que até hoje não normalizou.

Eu moro em uma rua parada, não tem muito movimento de pessoas, a minha casa é da década de 70, essas casas aqui são mais altas, não sei o motivo por que era criança na época, então no dia 21 de Junho estiveram aqui dois fiscais mandando eu comparecer na Semaurb para resolver a questão da escada.

Eu fui no dia 25, chegando lá o fiscal Marcos Leite me atendeu e foi categórico que eu tinha que derrubar minha escada que estava obstruindo a calçada, argumentei que desde de 1970 existiam os degraus, pois era a entrada lateral da casa, mas ele muito categórico disse que não, então veio uma pessoa de lá que não quero citar o nome e disse que não era assim que era para me dar 15 dias para falar com o jurídico e ver se encontrava uma solução,  pois Juazeiro tinha começado aqui pelo centro e a rua era morta e que veriam se encontrava uma solução. Ele não gostou e até saiu da sala.

Então, os 15 dias acabavam dia 09 de julho, eu fui até lá saber o que tinham resolvido.

Cheguei lá pedi para falar com ele, uma delas foi até ele e disse que eu estava aguardando, ela voltou e me disse que ele pediu para aguardar, esperei praticamente a manhã inteira quando pedi para ver o porque da demora simplesmente ele tinha saído e me deixado sem qualquer explicação.

Então uma delas me deu o telefone e pediu que ligasse para quando ele estivesse eu poderia retornar.

Liguei ainda no dia 09, ele não estava. Liguei no dia 10, ele não estava. Liguei dia 11, foi quando consegui falar e ele muito debochado já atendeu dizendo é a mulher da escada? Eu disse sim e estou atrás de você desde a segunda, ele disse pode vir agora.

Eu imediatamente fui.

Chegando lá ele já foi me perguntando "já quebrou a escada?"

Eu respondi "não vocês disseram que iam ver com o jurídico e que eu viesse aqui no dia marcado que seria na segunda para ver o parecer.

Ele já foi logo dizendo não tem parecer nenhum é quebrar e pronto.

Eu disse: mas as coisas não são assim Marcos.

Ele disse "como não, eu construo uma casa em oito dias, porque você não pode derrubar uma escada em cinco?"

Eu disse por que é o único acesso que eu tenho para entrar na minha casa.

Ele disse que, inclusive, trabalhavam com o jurídico. Eu perguntei: "e você quer dizer o que com Isso.

Ele respondeu que eu vou pegar uma ordem com ele e vou derrubar.

Eu disse certo. E fui embora, isso na quinta-feira umas 10 horas.

Na sexta 12:30h, estou almoçando ouvi umas pancadas fortes olhei pela janela e lá estava ele juntamente com outro fiscal que na quinta estava presente também e apoiou a grosseira dele, mas não sei o nome e mais um caminhão que não tinha slogan da prefeitura e dois para quebrarem.

Então desço e perguntei o que era aquilo e perguntei cadê a ordem do jurídico, ele respondeu que não precisava de ordem nenhuma e começou a quebrar.

Como a escada era muito bem-feita deu trabalho ele mesmo pegou a marreta para quebrar não conseguindo saiu para ir buscar uma maior.

Os que ficaram para quebrar me pediram desculpas que não queriam fazer aquilo é pensaram em ir embora.

O que estava dirigindo o caminhão me perguntou que não estava entendendo por que ele estava quebrando se tinha que fazer outra, pois era o único acesso para minha casa.

Agora veja a minha situação, um edema no fêmur, água no joelho, e artrose. O que piorou demais desde a sexta-feira. Então a maldade que ele fez foi demais.

Porque no Juazeiro inteiro existem calçadas muito piores que a minha, mas ele simplesmente foi o meu advogado, juiz e carrasco.

Peço a divulgação Geraldo porque o seu blog é muito visto e conceituado. Eu realmente estou numa situação terrível. A minha filha, inclusive, já se machucou.

Sueydy Marta - Rua Napoleão Laureano - Santo Antônio

Veja o vídeo:

PS: O Blog já encaminhou a denúncia ao governo municipal e aguarda resposta.

Da redação

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.