Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Profissionais do Hospital Regional de Juazeiro intensificam ações sobre o Outubro Rosa

publicado em 17 de Outubro / 2019 às 12:36 | Variadas

O mês de outubro é reconhecido pelas iniciativas de conscientização e luta contra o câncer de mama. Pensando na humanização do tratamento e na conscientização da população, o Hospital Regional de Juazeiro, através do setor de Ensino e Pesquisa, Núcleo de Educação Permanente, Comissão de Humanização e Serviço de Oncologia, realizou nesta quarta-feira, 16, uma série de atividades direcionadas para o debate sobre o tema e o bem-estar das pacientes durante todo o mês de outubro.

João Araújo, enfermeiro e membro da Comissão de Humanização, destaca que o debate promove a conscientização sobre o câncer mais comum entre as mulheres e alerta para atitudes simples como o autoexame.

"A conversa com os profissionais de saúde e a importância do diagnóstico precoce é de suma importância, por isso, durante o mês de outubro estaremos orientando, esclarecendo dúvidas e apoiando o Outubro Rosa".

Ação do HRJ contou com a participação de Lincoln Rocha Ferreira, coordenador da unidade móvel (carreta de prevenção) do Hospital de Amor (vinculado ao instituído Ivete Sangalo, abordando sobre o câncer de mama, importância das consultas periódicas e mamografia, e ainda foram citadas as ações que desenvolvidas no Hospital de Amor, em Barretos.

'Outubro Rosa' - O nome é referente ao laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra a doença. A mobilização começou nos Estados Unidos no começo da década de 90, com algumas ações isoladas. Logo depois, o Congresso Americano aprovou uma lei que torna outubro o mês nacional - nos Estados Unidos - de prevenção ao câncer de mama.

Atualmente, a ação acontece em várias cidades ao redor do mundo e são direcionadas à conscientização das mulheres quanto à importância do diagnóstico precoce. A trajetória durante o tratamento exige esforço e dedicação física das pacientes e também das famílias. O câncer de mama é o tipo mais comum em mulheres do Brasil e do mundo, mas com grande chance de cura se detectado no início.
 

Ascom HRJ Andrea Sued

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.