Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Bahia: Mulher baleada por marido PM é segunda esposa dele morta a tiros em dois anos; primeiro caso ocorreu após assalto

publicado em 31 de Outubro / 2019 às 12:43 | Policial

A mulher que morreu após ser baleada pelo companheiro no bairro de Itapuã, em Salvador, é a segunda esposa dele morta a tiros em dois anos, segundo informações divulgadas pela Polícia Militar (PM) nesta quinta-feira (31). O homem, que não teve a identidade divulgada, é policial militar.

De acordo com a PM, a primeira esposa do policial, identificada como Flávia Nunes, foi baleada durante um assalto, em 2017, no distrito de Abrantes, em Camaçari, cidade na região metropolitana de Salvador. Na época, o PM foi atingido na mão, foi socorrido e se recuperou, porém a mulher não resistiu aos ferimentos.

Segundo a PM, o assalto foi comprovado com base em imagens de câmeras de segurança instaladas na região onde ocorreu o crime. Conforme a Polícia Civil, o inquérito foi concluído ainda em 2017 e o assaltante condenado.

Já a segunda esposa, de acordo com o depoimento do policial, foi atingida por um tiro acidental enquanto ele limpava a arma. A bala acertou o tórax da vítima. A arma foi apreendida pela Polícia Civil.

O caso ocorreu no bairro de Itapuã. A vítima, identificada como Gleise Santos Andrade, chegou a ser socorrida pelo policial após o tiro e foi levada para o Hospital do Aeroporto, em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, mas não resistiu.

O corpo dela foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Salvador.

Após o caso, o policial militar foi ouvido na sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoal (DHPP), no bairro da Pituba, e, em seguida, liberado.

Segundo a Polícia Civil, laudos e depoimentos de testemunhas são aguardados para complementar as investigações. A 1ª Delegacia de Homicídios (DH / Atlântico) investiga o caso.

G1 Bahia

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.