Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Tábua de pirulito

publicado em 17 de Maio / 2011 às 23:20 | Política

Noutro dia ouvindo a um programa de rádio, chamou-me a atenção a expressão utilizada por um ouvinte, que na ocasião fez participação ao vivo. Este ouvinte referiu-se à sua rua como uma enorme “tábua de pirulitos”.

É curiosa a afirmação deste cidadão posto que, ao mesmo tempo em que me despertou indignação pelo fato de aludir a expressão “tábua de pirulitos” aos buracos que tomam conta daquela via pública, causou-me também saudosismo, pois recordei minha infância, quando à época tínhamos pirulitos de açúcar caramelizado em formato de guarda-chuvas, presos a uma tábua vazada por vários furos... Pirulitos são doces. Buracos na rua causam indigestão.

Creio eu que, ao ouvir daquele indivíduo o protesto, cada um dos ouvintes possa haver tido a mesma impressão que eu tive. E pensado em outras analogias para descrever a situação na qual se encontra não só aquela rua específica, como tantas outras, Juazeiro afora... Desde o centro da cidade até nos bairros mais afastados – principalmente os bairros mais afastados: “Queijo suíço”, “superfície lunar” – tomada de crateras..., “peneira de asfalto” e por aí vai... Tenho certeza de que cada cidadão filho desta terra tem a sua forma particular de tratar os buracos com os quais convive diariamente...

Possuímos ruas em que, de tão profundos os buracos, não é possível o tráfego de automóveis. E quando se pede uma explicação lógica para justificar tal situação, as respostas que escutamos são sempre as mesmas. Ora se amparam nas obras que se iniciaram e que nunca terminaram, ora na ausência de verba pública para a execução de algo efetivo. É sempre a mesma balela...

Deixo aqui, para a reflexão dos ouvintes e leitores, um trecho do hino da cidade de Juazeiro, o qual tem sido muito cantado em propagandas e eventos, creio eu, de forma vã: “Juazeiro, terra amada, lutarei por teu progresso. Hei de vê-la coroada com os lauréis do teu sucesso”.

Povo juazeirense, não só vamos cantar o hino de nossa terra amada, como também vamos lutar por seu progresso: cobrando responsabilidade e compromisso dos nossos governantes para que, aí sim, um dia possamos vê-la coroada com os lauréis de seu sucesso. Sucesso este que será também o nosso.

Chega de buracos; de ruas inacabadas; de saneamento ausente ou malfeito; de obras fictícias; de asfalto ‘sonrisal’, de inaugurações de banheiros de cemitério.

Queremos infraestrutura básica. Queremos lazer. Queremos saúde. Queremos educação. Queremos segurança. Em suma: queremos homens públicos comprometidos de fato com o bem estar de nossa amada terra e de seus filhos.

Queremos e temos direito!

Fábio Lima - Cidadão Juazeirense

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.