Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Julio Lóssio reassume a Prefeitura de Petrolina

publicado em 08 de Setembro / 2010 às 18:30 | Política

Na tarde desta quarta-feira (08) o prefeito Julio Lóssio reassumiu o cargo que estava sendo exercido pelo presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina, Osório Siqueira. Antes de devolver o prefeito em exercício assinou uma ordem de serviço para a execução da segunda etapa da construção do Centro de Comercialização de Mercadorias dos produtores dos projetos irrigados Senador Nilo Coelho, Maria Tereza e Bebedouro. A ação representa um investimento de mais de R$ 1 milhão e 300 mil.

Ainda como prefeito, Osório Siqueira encaminhou à Câmara de Vereadores dois projetos de lei. O primeiro trata da utilização do ponto eletrônico em setores da administração municipal direta e indireta. Já o segundo autoriza a contratação de serviços de buffet com a exigência da utilização de sucos, frutas e vinhos produzidos na região. Diante de todo secretariado municipal, e visivelmente emocionado, Osório agradeceu a oportunidade de gerir a cidade durante os últimos três dias. O prefeito Julio Lóssio aproveitou a oportunidade para parabenizar o presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina pelo trabalho desempenhado, destacando as ordens de serviço assinadas, além da inauguração de obras e do encaminhamento de projetos à Casa Plínio Amorim.

Sobre os PL

Durante a solenidade de passagem de cargo, o prefeito de Petrolina, Julio Lóssio afirmou estar satisfeito com os projetos de lei assinados pelo então prefeito em exercício, Osório Siqueira. “Além de acelerar a obra do Centro de Comercialização de Mercadorias dos produtores dos projetos irrigados, o segundo projeto certamente vai servir de exemplo para a cidade, valorizando o que é produzido na nossa região. E que essa ação se repita, tanto nos eventos públicos como privados”.

Carol Souza Asscom PMP Foto: Joselito Tavares

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.