Blog do Geraldo José - Imprimir Matéria

Sertanejos festejam chuvas na manhã desta terça-feira (14)

publicado em 14 de Novembro / 2017 às 12:02 | Variadas

Sertão é terra-mãe, com todas as delicadezas deste relacionamento. Pouca chuva. Sol abrasador. Sertanejos que na fé e com menos água, comida e sonhos vão atravessando o presente. São 7 anos sem chuva no sertão do norte da Bahia e Vale do São Francisco. 

Todavia nesta terça-feira (14), a chuva voltou a cair no sertão. Do município de Casa Nova, a redação do blog recebeu uma foto do empresário Marcelo das Baterias. Marcelo representa o sentimento de milhões de sertanejos: festejar com o banho de chuva a esperança, o batismo da felicidade da chuva no sertão.

"Só quem é das plagas sertanejas sabe bem o que representa despedir a estiagem, que na curva da estrada faz seu caminho para o oco do mundo. Açoitada pelos relâmpagos cortando os céus e sob o som estremecedor dos trovões, a seca vai embora por minutos...o homem vai parando em cada biqueira, molhando o corpo e lavando a alma, banhando-se alegre nas águas da chuva mandada por Deus, corre feliz na amplidão do sertão", diz o juiz e escritor paraibano Onaldo Queiroga.

Noticias são de chuvas desde as primeiras horas deste dia em vários municipios. "Queria ver o voo da volta da Asa Branca descrito por Zé Dantas e cantado por Luiz Gonzaga. Queria sentir a poesia Zé Marcolino: “Pássaro Carão cantou / Anum chorou também / A chuva vem cair no meu sertão / Vi um sinal meu bem / Que me animou também/ É bom inverno que vem", aponta Onaldo Queiroga.

É verdade que a chuva de 2017 não remediou a seca dos últimos 7 anos. Mal chegou e já está de partida. 

Redação blog Foto: Marcelo Casa Nova-Bahia

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2017. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.