Blog do Geraldo José - Deputado diz que paralisação de anestesistas é a primeira consequência do "pacote de maldades" de Rui
Vale do São Francisco - 20 de Junho de 2019
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 11 de Janeiro / 2019 às 16:30

Deputado diz que paralisação de anestesistas é a primeira consequência do "pacote de maldades" de Rui

O deputado estadual Alan Sanches (DEM) alerta que a paralisação dos anestesistas credenciados pelo Planserv na capital baiana,  desde a última segunda-feira (7),  é a primeira consequência do "pacote de maldades" do governador Rui Costa (PT). Segundo Sanches, com a redução da contribuição do governo ao Planserv de 4% para 2%, que significa menos R$ 200 milhões de repasse por ano para os cofres do plano, fica inviável qualquer tipo de negociação, de elevação e essa foi a primeira prova, onde nem mesmo a intermediação do Ministério Público Estadual (MPE) conseguiu findar o impasse com os anestesistas", frisou. 

O deputado, que é médico por formação, destaca, no entanto, que preciso se levar em consideração que trata-se de um serviço fundamental e que não pode esperar por negociação. "E fazer os mais de 500 mil usuários do plano sentir na pele o efeito da má gestão, que tende a piorar", enfatizou o deputado, clamando por soluções a curto prazo. Sem acordo, um novo encontro entre representantes do plano e médicos anestesistas foi marcado somente para o dia 30 de janeiro.  A categoria alega não haver atualização da tabela do Planserv desde 2015.

Ascom Dep. Alan Sanches
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.