Blog do Geraldo José - Aluna do campus Floresta do IF Sertão-PE vence competição de Jiu-Jitsu na Bahia
Vale do São Francisco - 24 de Setembro de 2019
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 26 de Fevereiro / 2019 às 20:30

Aluna do campus Floresta do IF Sertão-PE vence competição de Jiu-Jitsu na Bahia

Quem vê o sorriso simpático e ouve a delicadeza na fala de Gabriele Lorena Dias da Silva não imagina qual a maior paixão da jovem de 17 anos, e aluna do 3º ano do Ensino Médio Integrado ao Técnico em Agropecuária, do campus Floresta do IF Sertão-PE. Praticante de Jiu Jitsu desde os 9 anos de idade, a atleta participa de forma frequente de competições desde 2018 e já tem algumas conquistas no currículo.

A mais recente aconteceu no último dia 17, durante a Copa João Bosco Fight Center, no ginásio do IFBA, em Paulo Afonso-BA. Competindo na categoria Adulto Pena (até 58kg) Gabriele Lorena sagrou-se vencedora, "apesar de ter 17 anos nas competições de Jiu Jitsu acontece assim, no ano em que vamos fazer 18 anos já passamos a competir na categoria adulto, eu completo apenas no fim do ano", disse a atleta.

Na mesma competição Gabriele competiu ainda na Categoria Absoluto, na qual não há limite de peso definido, assim, após enfrentar atletas adultas de diversas categorias Gabriele conquistou a 2ª colocação.

A dedicação ao esporte começou de forma inusitada "quando tinha 9 anos minha mãe me levou à academia para ter aulas de balllet, e antes da classe de ballet havia um treino de Jiu Jitsu no local, quando chegamos cedo fiquei assistindo o treino e me apaixonei pelo esporte, assim, na semana seguinte eu já tinha deixado o ballet e estava treinando Jiu Jitsu", contou a atleta.

Gabriele admite que na região ainda há poucas meninas praticando o esporte, do ponto de vista da atleta o machismo é ainda um dos principais empecilhos para que o Jiu Jitsu se popularize entre as garotas. "É um esporte de muito contato, e como não há muitas meninas praticando a gente acaba tendo que treinar com meninos, acho que as pessoas estranham muito isso o que acaba impedindo que mais meninas comecem a treinar", afirmou Gabriele.

De acordo com Gabriele a prática da modalidade intensifica nos atletas o respeito, humildade e a disciplina. Ela acredita que além de tudo isso o Jiu Jitsu tem mais um potencial interessante para as mulheres "é uma modalidade que se pode começar a praticar em qualquer idade, adaptada às limitações e necessidade de cada um; e para as mulheres é muito bom quando se quer desenvolver a capacidade de autodefesa; estou até pensando em realizar aqui no campus Floresta uma oficina de autodefesa para garotas". 

E no calendário 2019 de Gabriele Lorena ainda há muitas competições marcadas, como a Copa Maria Bonita, em Maceió e as três rodadas da Liga Alagoana de Jiu Jitsu. "É um esporte caro, os campeonatos costumam ser em cidades distantes e como ainda não é olímpico é ainda mais difícil conseguir patrocínio, mesmo assim espero conseguir participar dos campeonatos que traçamos, vou com o objetivo de vencer, e ainda que não consiga, com certeza quero dar muito trabalho para as outras atletas", afirma a aluna.  

Ascom If Sertão Floresta
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.