Blog do Geraldo José - Ação conjunta revista celas no Conjunto Penal de Juazeiro
Vale do São Francisco - 16 de Julho de 2019
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 01 de Maio / 2019 às 13:00

Ação conjunta revista celas no Conjunto Penal de Juazeiro

Catorze aparelhos celulares foram apreendidos durante operação conjunta realizada entre as polícias Civil e Militar, em 27 celas do raio B, do Conjunto Penal de Juazeiro, na manhã desta terça-feira (30). Cerca de 30 policiais das Rondas Especiais (Rondesp) Norte e da 17ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Juazeiro), com o apoio de monitores do presídio.

O objetivo da ação, que aconteceu pela primeira vez este ano no município, foi localizar drogas, armas e aparelhos de celulares.

Segundo a coordenadora da Coorpin, delegada Lígia Nunes, a fiscalização será rotineira. “Vamos continuar participando, juntamente, com a Polícia Militar e a direção do presídio para combater às práticas de homicídio e tráfico de drogas”, destacou, ressaltando a importância do impedimento da comunicação dos presos com criminosos que estão fora do sistema prisional.

Fonte: SSP/BA
POSTAR
2 comentários
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
publicado em 01 de Maio / 2019 às 18:51
Cidadão de bem

Eu acho que a informação passada por essa delegada além de maldosa é equivocada já que a polícia militar quase que mensalmente vem realizando essas revistas no presídio sempre de forma hesitosa desde, sua fundação se ela quis se referir a participação da policia cívil ai sim ela disse uma verdade pois nem o presídio os mesmos conhecem por dentro, tudo agora pra ela é uma feira onde a mesma tenta vender seu produto, até mesmo usurpando de ocorrências que não foram iniciadas pela polícia judiciária!

publicado em 01 de Maio / 2019 às 18:56
Cidadão de bem

Só pra registrar onde policiais militares durante uma abordagem nas proximidades do mercado do produtor chegaram a um dos algozes da professora helida a mesma deixou a entender que foi a polícia judiciária que desvendou tudo sendo que eles como polícia investigativa tiveram dias depois do homicídio com o carona da moto e atirador que desferiu os disparos contra a professora na mão preso pela PM por furto e nem sabiam.

Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.