Blog do Geraldo José - Otto Alencar (BA) e Fernando Bezerra (PE) votaram pela manutenção do COAF na pasta de Moro, mas divergiram em pautas do mesmo projeto
Vale do São Francisco - 27 de Maio de 2019
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 10 de Maio / 2019 às 14:00

Otto Alencar (BA) e Fernando Bezerra (PE) votaram pela manutenção do COAF na pasta de Moro, mas divergiram em pautas do mesmo projeto

Por um placar de 14 votos a 11 e com votos contrários dos senadores Otto Alencar (BA) e Fernando Bezerra (PE), a Comissão Mista do Congresso aprovou, nesta quinta-feira (9), a transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e Segurança Pública para o Ministério da Economia.

A mudança, com voto favorável de outro baiano, o deputado federal Elmar Nascimento, prejudica às investigações contra corrupção e lavagem de dinheiro, na avaliação e juristas e membros da Operação Lava Jato. O resultado da votação, para analistas, foi mais uma derrota do Governo Federal e do Ministro Sérgio Moro no Congresso.

O líder do Governo no senado federal, petrolinense Fernando Bezerra, do MDB, foi um dos defensores da manutenção do COAF na pasta do juiz Sérgio Moro, mesma tese defendida pelo Baiano Otto Alencar., do PSD.

Em outra pauta polêmica os dois senadores divergiram: Fernando votou pela retirada de alguns poderes dos auditores da Receita Federal, limitando as atividades dos fiscais, enquanto Otto votou pela manutenção dos poderes hoje conferidos aos auditores da Receita. As votações na comissão ainda não tem poder de decisão e serão levadas para votação no plenário das duas casas legislativas, Câmara e Senado.

Da redação Blog Geraldo José
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.