Blog do Geraldo José - JUSTIÇA DECRETA PRISÃO DE PASTOR EM JUAZEIRO
Vale do São Francisco - 20 de Novembro de 2018
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 20 de Agosto / 2015 às 10:10

JUSTIÇA DECRETA PRISÃO DE PASTOR EM JUAZEIRO

O Juiz de Direito Plantonista da Comarca de Juazeiro, Roberto Paranhos Nascimento decretou a prisão de um pastor evangélico nesta quarta-feira (19), que congregava na Igreja Pentecostal Semeando a verdade, localizada à Rua 4, bairro Alto do Cruzeiro. O Pastor Alberto Oliveira está sendo acusado de ter praticado crime contra um menor cuja denúncia partiu dos próprios familiares.

Na delegacia do Complexo Policial o menor compareceu na presença dos pais e foi ouvido pelo delegado Nélio Ferreira quando confirmou o fato. Por não haver flagrante, o pastor foi ouvido e liberado, mas o delegado decidiu investigar o passado do acusado e descobriu que o mesmo respondia na justiça por outros crimes, sendo que no último teria sido condenado a seis anos de prisão quando trabalhou na Guarda Civil em São Paulo, sendo expulso da corporação.

Diante dos fatos, o Delegado Nélio solicitou da justiça à decretação da prisão que foi despachada, sendo o acusado conduzido para o presídio local. Ainda durante as investigações foram apreendidos um notebook, dois celulares – sendo um da vítima e o outro do acusado -, e alguns filmes de DVD’s.

O imputado é acusado de estupro de vulnerável, Infração Penal 217-A do Código Penal.

O Código Penal estabelece:

Estupro de Vulnerável

Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos:

Pena - reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

POSTAR
17 comentários
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
publicado em 20 de Agosto / 2015 às 12:08
Cineide

Justiça seja feita!

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 12:24
Mauricio

É por isso que tem que haver uma união entre os verdadeiros Pastores não só do Vale do São Francisco mais em todo o Brasil pra evitar que os Pastores sérios no Brasil não venha ser penalizado por esses falsos Pastores, que infelizmente se diz ser Pastor e comete essas barbaridades, sou a favor de uma LEI que regularize esses Pastores independente da denominação colocando Critérios para serem consagrados, e Também Critérios para abrir uma Igreja pois não existe nenhum Critério, qualquer um que chegar em qualquer cartório no Brasil abre uma igreja, sem nenhum critério, deveria checar se realmente é Pastor e procurar por qual convenção esse pastor foi consagrado e se tem o aval da convenção para esse fim. Só assim diminuiria esses escândalos

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 12:32
Alisson silva

... tem mesmo que está a traz das grades que e lá o lugar desse...

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 15:10
Liedson de Carvalho

Há um equívoco na matéria... não foi achado nenhum DVD porno no meio, eles levaram os DVDs mas não encontraram nenhum que fosse pornô, tanto que devolveram todos os DVDs. Quanto a afirmação do Maurício, lamento dizer isso tudo é um mal entendido, pois conheço esse pastor que digo que el faz uma obra incrível naquele bairro. Embora tenha sido dito que ele mais recente tinha passagem pela polícia cumprido pena, isso na verdade faz décadas que aconteceu. O último caso foi a acusação de abuso infantil que a própria criança com quem ele tinha sido acusado alegou que nada disso tinha acontecido, esse jovem hoje é casado e está vindo a Juazeiro para ver o homem acusado que ele tem como um pai -- já que foi criado com ele. Se o fato fosse verídico, eu mesmo estaria de pleno acordo; o problema é que ele está sendo acusado de algo que não fez. Estávamos lá e o próprio garoto de 14 anos saiu com um sorriso esboçado no rosto. Não tiro a credibilidade do Geraldo José, que é conhecido e tem uma grande casta de seguidores e pessoas que respeitam seu trabalho, mas ficamos lá até que o próprio Delegado nos desse um parecer. O triste é que uma acusação desse porte até que se prove o contrário, o acusado sofre... sem contar sua imagem que nunca mais será restaurada. Porque se veicula a notícia ruim, porém, se provado contrário ninguém veicula a retratação. Se alguém leu até aqui obrigado por sua paciência; se você é evangélico ore por esse homem, pois até que se prove o contrário "ELE É INOCENTE!"

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 15:12
Liedson de Carvalho

Poderiam chamar os outros meninos que já tiveram proximidade com ele para depor, com certeza eles deporiam a seu favor.

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 15:34
MORADOR DA RUA RODELAS

eu sou evangélico, e sempre eu prego sombre os falsos profetas, e enganarão a muitos quando vc ver pastor profetizando de mais querendo ser mais profeta que o outros tem que ter cuidado pode ser o falso profeta, biblicamente fala que surgirá falsos profetas na terra e enganarão a muitos E tem pessoas que não vão buscar a presença de Deus e se a profecia do homem . Ai paga o preço da ansiedade de querer saber de mas. vamos buscar a cristo e deixa ele falar na sua palavras. Isaías cap. 55, ver 6.

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 23:32
Maria das Dores

Concordo com o senhor Liedso, por que esse garoto só veio fazer essa denúncia agora? Kd as provas para prender o pastor? Acho que isso tudo é inveja!!!

publicado em 20 de Agosto / 2015 às 23:35
Maria das Dores

Concordo com o senhor Liedson, por que esse agora resolveu fazer essa denúncia só agora? Kd as provas para prender o rapaz? Isso é inveja.

publicado em 21 de Agosto / 2015 às 12:25
Cidadã

Não acham estranho duas crianças de cidades diferentes fazerem a mesma acusação, não estou afirmando que ele seja culpado ou inocente,mas que é estranho é.

publicado em 21 de Agosto / 2015 às 13:00
joana

Quer dizer que o delegado responsável está mentindo, onde ele falou que foram encontrados sim filmes pornôs ,que só porque já fazem anos que ele cumpriu pena por abuso deve ser esquecida, essas pessoas que estão comentando devem não serem pais e não sabe a dor de saber que um filho foi abuso por um monstro que se diz pastor. Procurem saber do acontecido antes de falarem pois se trata de uma.criança de 13 anos , contra um homem de 47anos que já foi condenado por abuso. Lembrem se disso. Que seja feita a justiça.

publicado em 21 de Agosto / 2015 às 13:58
joselito Alves dos santos

Quanto ao caso do pastor,vamos deixar com a justiça,garanto uma coisa ,que o juiz só irá condena-lo se realmente o mesmo for culpado,ate porque o pastor deve ter advogado,por enquanto vamos aguardar para não cometermos nenhuma injustiça !

publicado em 21 de Agosto / 2015 às 19:15
Raila Pena

Bem, pelo que eu pude intender não foi o garoto que fez a acusação, mas o pai do menino que fez ! sim e em relação ao garoto que fez essa ultima acusação eu sei muito bem quem é , e garanto que não é boa peça.

publicado em 21 de Agosto / 2015 às 22:45
Sílvia

Senhora Raila pena, não fale assim. De uma criança e não inocente um homem que VC conhece quem es,absurdo a sua colocacao

publicado em 22 de Agosto / 2015 às 20:03
Gabriel

Estive no complexo policial no momento da prisão, como foi dito, o delegado ia liberar o pastor. Só voltou atrás e mudou de ideia porque um radialista estava no pé dele, dizendo que se ele liberasse, ia fazer um fuzuê na mídia, ia criticar o delegado e o juiz, então as autoridades, com medo da rádio e dos blogs cometeram essa irresponsabilidade. Vamos aos fatos, a prisão é ilegal!! Entraram na casa do pastor sem um mandado de busca, sem um mandado de prisão e sem a autorização do mesmo, o levaram para delegacia, assim como seus pertences, o delegado por telefone pediu para o juiz decretar uma prisão preventiva simplesmente porque um reporter estava exigindo. As provas são ilícitas pois entraram na casa do pastor sem mandado judicial e sem consentimento, apesar de nada ter sido encontrado, digo que o pastor deve representar contra as autoridades envolvidas no caso, já que foram por demais irresponsáveis. Pois nada foi achado, nada foi comprovado e a prisão só foi feita para satisfazer a vontade de meia dúzia de gatos pingados da família da criança que estavam lá e desse radialista que manda na polícia e no judiciário. A prisão dele está ilegal desde o princípio, não foi em flagrante, e foi decretada no meio da noite, pedido do delegado ao juiz plantonista por telefone, sem que o juiz nem pudesse analisar o caso concreto. E a imagem dele foi seriamente danificada por uma acusação da família, mas sem prova alguma. É apenas a palavra de uma pessoa contra a de outra. IRRESPONSABILIDADE!! CONDENARAM ESSE SENHOR antes mesmo do julgamento, o radialista responsável por denegrir a imagem deste homem deve ser duramente responsabilizado. Ele colocou a sociedade contra o homem, afirmando fatos horríveis sem ter prova alguma, ele condenou este senhor perante a sociedade. Hoje o pastor encontra-se no presídio, onde não deixam nem familiares o visitarem, ninguém sabe nem o que aconteceu a ele lá dentro, já que o senhor doutor jornalista já o condenou, quem sabe se não já estão aplicando a pena a ele lá dentro. Esperamos que a integridade física dele esteja preservada, pois o dano até então não foi só ao pastor, assim como a criança que foi muito bem em seu discurso, até parecia treinado, o homem hoje preso ilegalmente também tem família, que está se sentindo extremamente agredida com toda essa situação, o senhor radialista terá que responder por todas as suas acusações e comprovar os fatos perante a justiça, que é competente nos seus julgamentos. Às vezes.

publicado em 22 de Agosto / 2015 às 20:05
Gabriel

É PRECISO MAIS DO QUE PALAVRAS PARA CONDENAR UMA PESSOA, ANTES MESMO DO JULGAMENTO. PROVAS, QUEREMOS PROVAS, CADÊ AS PROVAS?

publicado em 24 de Agosto / 2015 às 11:05
amandinha

Faço minha as palavras de Joana.

publicado em 24 de Agosto / 2015 às 17:32
celso

Alguém sabe como esta a situação de pastor ? Ele já foi solto.

Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.