Blog do Geraldo José - HOSPITAL MUNICIPAL DE CAMPO ALEGRE DE LOURDES INTERDITADO É POR NÃO TER CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA O FUNCIONAMENTO
Vale do São Francisco - 25 de Novembro de 2017
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 10 de Janeiro / 2017 às 18:30

HOSPITAL MUNICIPAL DE CAMPO ALEGRE DE LOURDES INTERDITADO É POR NÃO TER CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA O FUNCIONAMENTO

O novo prefeito Dr. Enilson da cidade Campo Alegre de Lourdes, herdou uma triste herança da gestora anterior, pois a mesma não honrou com suas responsabilidades, não pagou o terço de férias dos funcionários, deixou as contas zeradas, houve ameaça de corte de energia, sucateamento dos órgãos municipais e uma super dívida no INSS que aproveitou o depósito da primeira parcela do FPM para descontar cerca de 600 mil reais no dia 10 de janeiro.

Um dos órgãos mais importante da cidade é o Hospital Municipal que teve de ser interditado na segunda-feira (09) devido às péssimas condições. O Prefeito acompanhado da Secretária de Saúde Aline Almeida, alguns Vereadores, Médicos e profissionais de saúde fizeram uma visita ao Hospital, na ocasião foram constatadas diversas irregularidades e precariedades o que justifica a interdição, confirmando o relatório da equipe de transição elaborado na entrega do órgão no primeiro dia do novo governo.

No dia 1º de janeiro de 2017, a equipe da gestão municipal nomeada para compor a Comissão de Transmissão de Governo e os futuros Secretários se prontificou a receber os órgãos da Administração Pública em Campo Alegre de Lourdes/BA, às 10h da manhã como havia sido acordado.

Em relação ao Hospital Municipal, como previsto, o prédio ficou fechado durante a madrugada deste dia e no momento do recebimento do mesmo, ao avaliar as instalações, equipamentos e materiais, foi constatado que não existem condições seguras de funcionamento.

O Hospital está tomado pelo mau cheiro, tem material infectado e lençóis usados no chão. Faltam macas e aparelhagem de emergência, equipamentos básicos para o pronto atendimento e todos os tipos de medicamento. Faltam, por exemplo, esparadrapo, equipo, escalpe, gases, seringas, compressas. Medicamento de urgência só existe buscopam.

As paredes contêm rachaduras e infiltrações e há uma parte do teto sem forro, deixando o bloco cirúrgico totalmente exposto, o que possibilita uma infecção hospital. A sala de raio-x, nestas mesmas condições, está imprópria para uso. 

Ademais, o gerador de energia está quebrado, o que comprometeria o funcionamento de todo o Hospital diante das quedas de energia que, como sabem, acontecem com alguma frequência.

Será solicitada uma vistoria da Vigilância Sanitária nos próximos dias para que, entendendo ser necessário, seja promovida a interdição do Hospital Municipal objetivando a correção das irregularidades que põem em risco os pacientes e funcionários. 

A nova gestão já informou que não permitirá que a população seja prejudicada devido a isso está interditando o funcionamento do Hospital Municipal por cerca de 15 dias para higienização, manutenção e período para elaboração das licitações para a compra de matérias e medicamentos. Os serviços de atendimento serão transferidos para o Posto de Saúde (antigo SESP) ao lado do Hospital.

Ascom CAL
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2017. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.