Blog do Geraldo José - Merendeiras protestam em Petrolina contra o atraso no pagamento de salário e falta de vale transporte
Vale do São Francisco - 25 de Junho de 2018
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 13 de Março / 2018 às 08:30

Merendeiras protestam em Petrolina contra o atraso no pagamento de salário e falta de vale transporte

Mais de 20 merendeiras que prestam serviços à empresa Premium contratada pelo Governo do Estado pararam as atividades desde ontem segunda-feira (12). Elas fazem parte do grupo de mais de 160 profissionais que reclamam de atrasos constantes no pagamento dos salários, falta de vale- transporte que as profissionais não recebem desde agosto de 2017, vale alimentação atrasado há três meses e  salário família que nunca foi pago.

As merendeiras se reuniram na Gerencia Regional de Educação, e conversaram com a gestora Anete Ferraz, sendo orientadas a voltarem ao trabalho. Também conversaram com o presidente do Sindicato da categoria, João Soares, Elas querem resolver a situação que se arrasta desde que a empresa Premium assumiu o contrato com o estado. Para as merendeiras, meses de angústia e nenhuma solução. Rosinaide Farias trabalha na Escola do N6 e desde agosto está sem vale- transporte. “Estou pagando para trabalhar porque a empresa nunca deu vale- transporte”, diz a merendeira.

A vereadora Cristina Costa, do Partido dos Trabalhadores esteve com as merendeiras, e também se reuniu com João Soares, presidente do sindicato Siemaco. Soares explicou que mobilizou a empresa através do Ministério Público do Trabalho, e agora partiu para a Justiça do Trabalho. “Nós vamos exigir que a empresa que tem Sede em Recife, tenha um representante em Petrolina.” Explicou Soares. O advogado do Sindicato Eric Mentor, explicou que pediu na Justiça do Trabalho de acordo com a nova lei trabalhista, que multe a empresa por danos morais, pelo atraso no pagamento dos salários das merendeiras. A audiência está marcada para o dia 02 de Abril deste ano, às 14h20.

Cristina Costa disse que se preciso for, também aciona o SINTEPE – Sindicato dos Profissionais em  Educação de Pernambuco. “a situação das merendeiras interfere no desempenho dos profissionais em educação. O governo precisa resolver definitivamente essa questão”, declarou Costa.

Ascom Vereadora Cristina Costa – PT
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.