Blog do Geraldo José - Pesquisas da Univasf sobre plantas medicinais foram tema de palestras em universidades de Portugal
14 de Agosto de 2018
publicado em 11 de Junho / 2017 às 15:00

Pesquisas da Univasf sobre plantas medicinais foram tema de palestras em universidades de Portugal

As pesquisas realizadas com plantas medicinais da Caatinga na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) foram o tema central de palestras proferidas pelo professor do Colegiado de Farmácia, Jackson Guedes, na Universidade do Porto e na Universidade de Coimbra, em Portugal. As palestras foram ministradas ao longo desta semana para plateias compostas por estudantes e professores de cursos de graduação e pós-graduação de Farmácia e de áreas afins.

Guedes, que também é pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da Univasf, falou sobre o trabalho realizado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas de Plantas Medicinais (Neplame) da instituição. Entre os assuntos destacados nas palestras estão o processo de seleção das plantas medicinais para pesquisa no laboratório e os resultados de estudos químicos e farmacológicos envolvendo plantas medicinais do bioma Caatinga.

A palestra na Universidade do Porto aconteceu terça-feira (6), a convite do professor Anake Kijjoa, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS). E na Universidade de Coimbra a apresentação de Guedes sobre os estudos com plantas medicinais da Caatinga aconteceu na manhã de hoje (9), na Faculdade de Farmácia, a convite do professor Carlos Cavaleiro.

Guedes ressalta que a apresentação das pesquisas do Neplame nas instituições portuguesas demonstra o reconhecimento do trabalho que vem sendo feito na Univasf. “Passamos a ter um reconhecimento além das fronteiras do nosso país. Isso mostra que a ciência que é feita na Univasf também é uma ciência de alto nível, pois temos conseguido publicar esses resultados em revistas científicas de circulação internacional, o que dá visibilidade à nossa instituição”, afirma.

Relações Internacionais – As visitas às Universidades do Porto e de Coimbra também representam um estreitamento maior nas relações com a Univasf e o fortalecimento de suas ações de internacionalização. “Há uma possibilidade de colaboração entre as nossas instituições”, antecipa Guedes.

Na Universidade do Porto, ele participou de uma reunião com a diretora de Relações Internacionais, Bárbara Costa, para discutir a renovação de um convênio existente entre as duas instituições e que expirou em 2015. “A partir da renovação desse convênio poderemos manter colaboração com pesquisadores da Universidade do Porto em diversas áreas do conhecimento”, diz o professor.

Segundo ele, a ideia é, após a renovação do convênio, inserir a Univasf como prioridade no Programa Erasmus Mundus, permitindo o intercâmbio entre estudantes e pesquisadores brasileiros e portugueses. Guedes informa que as questões burocráticas serão discutidas pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPPGI) juntamente com a Assessoria de Relações Internacionais (ARI) da Univasf.

Ascom Univasf
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.