Blog do Geraldo José - ESPAÇO DO LEITOR: MAS UMA VEZ JUAZEIRO DEIXA ESCAPAR UM PATRIMÔNIO! SEDUR PROMETE NOTIFICAR EMPRESA
20 de Setembro de 2018
publicado em 27 de Fevereiro / 2018 às 09:00

ESPAÇO DO LEITOR: MAS UMA VEZ JUAZEIRO DEIXA ESCAPAR UM PATRIMÔNIO! SEDUR PROMETE NOTIFICAR EMPRESA

Em e-mail ao Blog um comerciante do Camelódromo 2 de Julho em Juazeiro, que pediu anonimato,  fez uma série de denúncias e um alerta sobre a possibilidade de Juazeiro perder mais um patrimônio público. Confira:

Após anos de luta em ação de usucapião impetrado pelo município na tentativa de manter-se na posse da área Praça Pereira Primo, não logrando êxito, já que perdeu a ação em sentença, a Associação do Camelódromo 02 de Julho lutando para manter os permissionários e patrimônio, em conjunto com a empresa Casal Investimentos junto com a Associação, chegaram a um acordo.

Em 26 de Novembro de 2015, a Casal Investimentos em Acordo Judicial, assumiu o compromisso de realizar a reforma do camelódromo 02 de Julho e a construção de novos boxes e lanchonetes. Acordo este que não está sendo cumprido. A mesma deu um prazo de 12 meses para a entrega das obras. Prazo este que já tem mais de dois anos e as obras estão paradas.

“SERA QUE A ASSOCIAÇÃO VAI CONTINUAR FAZENDO O PAPEL DO MUNICIPIO?”

PARTES DO ACORDO JUDICIAL

PREJUIZOS QUE PREOCUPAM OS PERMISSIOÁRIOS                                                 

Preocupante as árvores entre as lanchonetes, como mostram as fotos acima. As lanchonetes forma construídas sobre as raízes, construções estas que podem causar danos irreparáveis futuramente.

Essas fotos foram tiradas há mais de 12meses e mostram que com um fluxo pequeno de chuvas foi capaz de causar grandes transtornos, vários boxes foram alagados,. O engenheiro e o fiscal da obra como mostra a foto acima, tiveram conhecimento do problema e não tomaram providencias.

E com as recentes chuvas de janeiro e fevereiro desse ano, os prejuízos só aumentaram, os alagamentos triplicaram causando danos aos novos boxes, bem como os boxes antigos, chegando a alagar as alas, chegando ao ponto de alguns terem prejuízos materiais, com a perda de mercadorias.

NOTA SEDUR

A Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano/SEDUR informa que os engenheiros da pasta acompanham regularmente o andamento da obra do Camelódromo 2 de Julho e nesta terça-feira (27) farão um levantamento do que precisa ser reparado para em seguida notificar a empresa responsável. A SEDUR comunica ainda que essa obra é de prioridade da gestão do prefeito Paulo Bomfim e ainda neste primeiro semestre será entregue aos permissionários.

Em relação ao prazo e as danificações do equipamento público, a empresa responsável pela obra tem até 5 anos para reparar qualquer demanda necessária na obra e a gestão municipal não tem dúvida de que todos os reparos serão realizados.

O Acordo Judicial entre o Município e a outra parte, com a anuência das associações dos permissionários, é a garantia do compromisso e da responsabilidade entre as partes interessadas.

A obra de ampliação do Camelódromo de Juazeiro irá apresentar avanços significativos naquela importante área comercial com a  construção dos novos 66 boxes.

POSTAR
1 comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
publicado em 27 de Fevereiro / 2018 às 15:56
EDEMIAS

E MINHA GENTE E O NOSSO DINHEIRO INDO PARA O RALO INFELIZMENTE AOS POUCOS ESTAMOS CONHECENDO A TURMA QUE BOA PARTE DE NOSSA CIDADE ELEGERAM ESTA AI A PROVA E O PIOR BEM NA CARA DE TODOS DE QUEM CHEGA A QUEM PASSA POR LA TODOS OS DIAS ATENÇÃO MUNICIPIO VAMOS AGIR NÃO VAMOS DEIXAR ACABAR COM O PATRIMONIO QUE E DO POVO E COM OS IMPOSTOS QUE SÃO PRA LA DE CAROS TIRADO EM CIMA DO POVO TODOS VÃO AGRADECER......

© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.