Blog do Geraldo José - Sobe para seis o número de vítimas de médico suspeito de estupro na UPA no Recife
17 de Junho de 2018
publicado em 28 de Fevereiro / 2018 às 20:16

Sobe para seis o número de vítimas de médico suspeito de estupro na UPA no Recife

A Delegacia da Mulher confirmou que já são seis as vítimas que denunciam um médico traumatologista da Unidade de Pronto Atendimento da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, por estupro. Na tarde desta quarta-feira, mais uma paciente procurou a polícia para contar abusos. Além das acusações de violência sexual, o traumatologista já responde a dois processos na Justiça por erro médico. Ele já foi identificado e suspenso das atividades hospitalares. Deverá prestar depoimento, mas ainda não há previsão para a ouvida.

A nova vítima chegou à delegacia muito nervosa e com uma carta na mão. O relato foi apresentado a um comissário na Delegacia da Mulher de Santo Amaro, no Recife. Ela conta que chegou à UPA, por volta das 8h40, no dia 29 de novembro do ano passado. Buscou atendimento por conta de uma torção no pé. 

O médico, que tem 35 anos e graduou-se em 2009, foi denunciado por outras cinco pacientes que dizem ter sido abusadas por ele. Uma vítima de 18 anos, que fez a primeira denúncia, procurou atendimento no setor de traumatologia da UPA da Imbiribeira por volta das 9h do dia 21 de fevereiro após sofrer um acidente em casa. O traumatologista solicitou exames e, quando ela retornou para entregá-los, ele a molestou no consultório. Em depoimento, a jovem contou à polícia que o médico pediu para ela abaixar o short, a apalpou, esfregou o corpo contra o dela e ejaculou.

Além de estar sendo investigado pela Delegacia da Mulher, o traumatologista também responde a dois processos na Justiça por erro médico. O primeiro, datado de maio de 2016, diz respeito a uma denúncia de um policial que passou por uma cirurgia no punho direito e precisou ter o procedimento refeito por outro profissional. Nessa terça, o médico foi intimado pela polícia para responder sobre esse caso. 

O segundo processo, que chegou ao Poder Judiciário em outubro de 2016, tem como vítima uma mulher e tramita na 31ª Vara Cível da Capital. A Justiça ainda não se posicionou sobre as denúncias. O médico, formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, teve a primeira licença profissional registrada no Conselho Regional de Medicina daquele estado (Cremern).

 O registro foi transferido ao Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), quando ele se mudou de Natal para o Recife. Paralelamente ao inquérito policial por estupro, o Cremepe abriu sindicância interna que pode culminar com a cassação do registro. Sobre os possíveis casos de erro médico, o Cremepe informou que, por sigilo ético profissional, não divulga detalhes do que foi apurado nem dos antecedentes do profissional investigado.

Diário Pernambuco
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.