Blog do Geraldo José - Pacientes da região da Vale do São Francisco agora têm acesso à tecnologia inovadora para tratamento de nódulos na tireoide
Vale do São Francisco - 09 de Dezembro de 2019
|
Redação: (74) 3613-3479
publicado em 15 de Abril / 2019 às 08:00

Pacientes da região da Vale do São Francisco agora têm acesso à tecnologia inovadora para tratamento de nódulos na tireoide

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) estima que cerca de 60% da população brasileira poderá desenvolver nódulos na tireoide, desses, apenas 5% serão malignos. Apesar da maioria dos casos não apresentar câncer, ainda assim, pacientes sofrem com a dificuldade para deglutir, além de disfunções hormonais (hipotireoidismo e hipertireoidismo) que afetam o organismo em diversos aspetos.

Quando a cirurgia convencional for o tratamento mais indicado, inclusive, com a retirada completa da glândula (tireoidectomia), os pacientes precisam passar por um longo e doloroso período de pós-operatório, onde adquirem cicatrizes e acabam necessitando de reposição hormonal para o resto de suas vidas. Contudo, o uso de uma tecnologia inovadora, implantada há pouco mais de um ano no Brasil, vem mudando esse quadro.

A técnica minimamente invasiva, chamada de Ablação por Radiofrequência (RFA), é feita através da introdução de uma agulha que, conectada a um gerador, emite um calor promovendo a morte das células que compõem o nódulo. O procedimento foi realizado em Petrolina-PE, na última quinta-feira (11), em uma unidade de saúde particular da cidade. No estado de Pernambuco, apenas profissionais da capital Recife e de Petrolina fizeram uso da tecnologia.

O cirurgião de cabeça e pescoço Aglailton Menezes, responsável por realizar o procedimento, apontou as vantagens do uso da RFA que utiliza anestesia local, sem cortes, e com uma recuperação de apenas duas horas. "A paciente apresentava um nódulo do lado esquerdo da tireoide que teve um crescimento significativo no último ano. A RFA foi indicada como tratamento mais adequado. A partir da alta, não há nenhum cuidado especial após o procedimento, é esse um dos fatores positivos do mesmo. A paciente segue sua rotina normal sem a necessidade de uso de medicações", contou.

A RPA foi inserida no Brasil, no ano de 2018, pelo médico da UNICAMP, José Higino Steck, que esteve na cidade para colaborar com a aplicação do método.

Ascom
POSTAR
nenhum comentário
Antes de comentar qualquer matéria leia as regras de utilização do blog. Qualquer comentário que violar as regras será automaticamente excluído por nossa equipe.

É proibido inserir links (urls) dentro do comentário, caso contrário o mesmo será deletado por nossa equipe.
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.