Blog do Geraldo José - Espaço do Leitor
Vale do São Francisco - 16 de Julho de 2018
|
Redação: (74) 3613-3479

Espaço do Leitor

publicado em 16 de Julho / 2018 às 09:00

Moradores do Distrito de Abóbora protestam contra extinção de cartórios do interior

Um morador que não quis se identificar enviou e-mail ao Blog reclamando do fechamento de cartórios no interior de Juazeiro, determinação esta do Tribunal de Justiça da Bahia. Veja: "Senhor Geraldo, nós moradores do distrito de Abóbora, Juazeiro Bahia, vimos através desta mostrar nossa indignação com a determinação do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia onde por ordem expedida determina que a partir do dia 31 de julho de 2018, os cartórios dos distrito de abóbora, que fica a  100 km da sede do município, e os demais cartórios de Massaroca, Itamotinga e Junco serão desativados, ou seja, os livros de nascimento, casamentos, óbitos, escrituras, procurações e aberturas de firmas, serão entregues no cartório de Juazeiro, assim toda e qualquer pessoa que tem é necessidade deste serviços, deverão buscar atendimento no cartório de Juazeiro, dificultando assim o fácil acesso e atendimento rápido que temos na nossa comunidade, aumentando a burocracia. Queremos chamar à atenção dos nossos políticos da região para que possam lutar por essa causa".

publicado em 15 de Julho / 2018 às 23:00

ARTIGO – JUDICIÁRIO: UM DESGASTE DESNECESSÁRIO

Ainda não tinha sido superada a decepção da torcida brasileira pela derrota da seleção para a Bélgica, o que deu motivos a mais tristezas e desgostos, e eis que ela se depara diante de impactante perplexidade provocada pela ação insegura e revestida de fragilidade de um Magistrado, de onde, jamais, era de se esperar decisão tão claudicante quanto a adotada pelo Desembargador Plantonista do Lula, Dr. Rogério Favreto. Essa atitude, com certeza, foi muito pior do que aquele infeliz gol contra que nos eliminou da Copa!

Respeito toda a luta dos simpatizantes do líder petista em vê-lo livre da prisão, bem como até entendo a devoção beata da presidente do PT Gleisi Hoffmann pela imagem quase santificada do Lula, sobre quem se refere sempre com visível emoção na voz. Não me manifesto aqui nesta crônica sob qualquer ótica jurídica, pois não tenho formação específica para tanto, mas exercendo o direito como cidadão de estranhar tamanha infidelidade do ilustre Desembargador aos preceitos jurídicos estabelecidos no próprio Regimento Interno do Tribunal Regional Federal-4, e definidos com muita clareza no CAPÍTULO III, Seção I, cujo conhecimento pleno o nobre Desembargador tem, e aqui me permitam reproduzir:

      Art. 92  -  Nos sábados, domingos e feriados, nos dias em que não houver expediente
                      normal, e fora do horário do expediente, haverá plantão no Tribunal,
                      mediante rodízio dos Desembargadores, em escala aprovada pelo Plenário.
 
      § 2º  -  O plantão judiciário não se destina à reiteração de pedido já apreciado pelo
                      Tribunal, inclusive em plantão anterior, nem à sua reconsideração ou
                      reexame, ou à apreciação de solicitação de prorrogação de autorização
                      judicial para escuta telefônica. (Grifo do autor).

Ler Matéria Completa
publicado em 15 de Julho / 2018 às 13:24

Sobre arte, ressignificação e Juazeiranidade

Já depois de véia (ahahaha) vim entender porque  sempre gostei tanto de impressos, camisa, silk, feiras, arte, design... Lá atrás, painho já fazia tudo isso dentro de casa e eu, até quando dentro da barriga de Luluzinha, já participava de feiras pelas praças de Juazeiro, vendendo poesia e arte, nessa cidade que pulsa cultura - vide foto anexo.

Como disse Sibelle essa semana em seu programa "Em cada família de Juazeiro tem um artista". E é a melhor definição dessa cidade. Melhor exemplo é ter tantos incríveis nomes da produção nacional tais como João Gilberto (o maior <3), Ivete Sangalo (que além de ser a maior artista brasileira, tem toda irreverência e jeitão Juazeiro de ser. Tem toda Juazeiranidade, como diria Fatel - nova geração de artistas da cidade), Galvão (grande poeta do Novos e Eternos Baianos), Daniel Alves e Petros (futebol-arte? ;)) e Manuca Almeida (!).

Ler Matéria Completa
publicado em 15 de Julho / 2018 às 10:00

JUAZEIRO, MEU AMOR

Juazeiro, Meu Amor

Meu encanto, meu dengo, meu chão,

Meu passo de fé, na Procissão.

 

Meu Carnaval, minha Penitência

Sou teu Nego, teu eterno encantado,

Meu lugar, é sempre do teu lado.

 

De mãos dadas, na Praça da Matriz,

Ando faceiro e feliz, por inteiro.

Sou teu, minha amada Juazeiro.

 

Não esqueço teu beijo molhado, nas águas do Rio,

Com medo que a Serpente de Fogo se solte do Fio,

E vença o milenar desafio.

 

Casa comigo, numa manhã de julho,

Que o manto de Nossa Senhora das Grotas, seja seu véu.

Que as lavadeiras do Angari, de toalhas brancas, enfeitem nosso Céu.

 

Mary Adriana dos Santos Evangelista

Professora da Rede Municipal de Ensino da Cidade de Juazeiro-Ba, em homenagem aos 140 anos.

publicado em 14 de Julho / 2018 às 23:00

JUAZEIRO: Por isso eu te Amo!

“Eu agradeço”...
Eu agradeço a você.

Muito obrigado por toda a beleza que você nos deu
Sua presença, eu reconheço.
Foi a melhor recompensa;
Que a vida nos ofereceu”.

Eu agradeço pelos braços estendidos, que um dia me abraçou por completo...

Eu agradeço pelo calor intenso que um dia me aqueceu, como uma mãe que aquece seu filho em época de frio...

Eu agradeço...

Já foi aclamada por grandes poetas e músicos, está mais que presente no cinema e nas artes plásticas, faz parte do cartão-postal do Brasil e do meu coração e, mesmo assim, só quem respira um pouco do clima Juazeirense sabe o que esta cidade arte tenta exprimir.

Não adianta, “ser Juazeirense” é um estado de espírito que não se perde mesmo longe do sol e do velho Chico, qualquer um que põe os pés na Cidade de: Ivete, Daniel Alves, João Gilberto entre outros, ganha um pouco desse ar descontraído, esperto e bem-humorado.

É, apesar de tudo, uma cidade de contrastes. Nem todos têm as mesmas chances; existe a violência das grandes cidades. Mas o jeitinho do Juazeirense, sempre encontra uma maneira ou outra para driblar as diferenças.

São por isto que três dos principais símbolos da cidade são também espaços onde convivem todas as classes: a ilha do Rodeadouro, com sua paisagem fantástica, onde o que vale é banhar nas águas do São Francisco; o Carnaval, em que a paixão pelos ritmos baianos e todos outros ritmos do nosso imenso Brasil, supera qualquer diferença; e o povo Juazeirense, que igual não há.

Bom dia, Juazeiro! Parabéns pelos seus 140 anos, que não passaram em vão. Aqui estamos, seus habitantes, parceiros e amantes, espalhados por entre as águas do velho Chico e a linha do amor, que um dia cruzou a minha vida.

Eu agradeço... Muito obrigado por ser, Juazeiro da Bahia.

FRANKSON IDERLÂNDIO DA SILVA ALVES

Foto: Geraldo José
publicado em 14 de Julho / 2018 às 06:00

Leitor insiste em denúncia sobre a privatização da festa de aniversário de Juazeiro

Olá Geraldo, já que a Prefeitura mandou uma resposta dizendo que a iniciativa privada está investindo no evento, estou mandando os prints do diário oficial onde mostra que a prefeitura vai pagar as bandas e a estrutura do aniversário da cidade. Gostaria que a prefeitura fosse mais clara e mostrasse onde a iniciativa privada está investindo. 

Seguem os diários oficiais. Contra fatos não há argumentos.

DOE-ba_juazeiroDia09

DOE-ba_juazeiroDia10

Pedro Rafael

Cidadão, pagador de Imposto

Bacharel em Direito

publicado em 13 de Julho / 2018 às 23:00

A SCOOBIDOOLIZAÇÃO DAS NOVELAS BRASILEIRAS

Eu não sou nada afeito em assistir novelas, até pelo fato de  atualmente não ter muito tempo para tal lazer. Digo isso porque em minha OPINIÃO as mesmas conseguem com facilidade destruir a capacidade do brasileiro de ter uma liberdade racional de forma inteligente e num outro aspecto, nutrir as "células promotoras da imbecilidade" no cérebro de certas pessoas na política brasileira e nas redes sociais!

Eu até confesso que no passado, durante minha juventude as novelas tinham mais conteúdo e boas mensagens. Só para citar algumas: Explode Coração, Roque Santeiro, e as recentes: Avenida Brasil e Belíssima. Mas atualmente o que se vê no horário nobre da "vênus prateada" é uma apelação total! É o caso da novela SEGUNDO SOL! Tem até suas qualidades, pois oelenco é bom e alguns atores se destacam em personagens ricos, em perfil e texto – como Laureta (Adriana Esteves) e Rosa (Letícia Colin), por exemplo.

Porém fica a sensação de que o autor JOÃO EMANUEL CARNEIRO atira para todos os lados na ânsia de agradar a gregos e troianos. Frases altruísticas, cenas de grande impacto emotivo e bons ganchos são intercalados com passagens superficiais, resoluções preguiçosas e sequências que pouco ou em nada agregam à trama ou à própria narrativa. Alguns trechos lembram até mesmo o roteiro de um desenho que eu quando criança assistia muito chamado SCOOBYDOO. Alguém se lembra?

Ler Matéria Completa
Espaço Leitor
publicado em 13 de Julho / 2018 às 12:45

Da série: Nossa gente verdadeira!

Antônio Leite,  o marceneiro "Tonheira". Ali embaixo da arquibancada do Adauto Morais, sua eterna oficina. Desde 1941,Juazeirense da gema, deve ter tomado muita "gengibirra" do seu Ezequiel nas tardes de domingo Veneza x Olaria.

"Tonheira" é do tempo de seu "Santinho", funcionário público municipal aposentado, muitas portas  & janelas ele abriu pelos cantos da cidade. Com suas "lupas" 360 graus e o seu "camelo " de duas rodas ele cruza o tempo da cidade. 

Agora, fez a nova Cruz do "marco zero" de Juazeiro 140 anos.

Por Maurício Dias (Mauriçola)

publicado em 13 de Julho / 2018 às 12:00

Espaço do Leitor: Quadra de esportes às escuras há quase uma semana no Residencial Dr. Humberto Pereira

Em e-mail ao Blog uma leitora relata o descaso com a quadra de esportes do Residencial Dr. Humberto Pereira, recém-inaugurado, em Juazeiro (BA). Confira:

“Sou Moradora do Residencial Dr. Humberto Pereira, localizado às margens da BA-210 em Juazeiro-BA, sentido Sobradinho e prefiro não me identificar. Pois bem amigo, o conjunto habitacional construído conforme o Programa Habitacional do Governo Minha Casa Minha Vida possui duas quadras poliesportivas, porém as mesmas estão às escuras há quase uma semana por conta da Coelba ter cortado a ligação, pois segundo o órgão responsável o fornecimento era irregular. Ainda segundo um grupo de moradores que nos procurou para fazer a denúncia, a Prefeitura teria relatado que a quadra pertence aos moradores, portanto, estes deveriam assumir a responsabilidade pela iluminação. Os moradores por aqui questionam e pedem aos órgãos competentes e até mesmo ao Ministério Público que se pronuncie para averiguar a veracidade dos fatos, pois se a quadra está irregular a Coelba vem fazendo a ligação de casas invadidas sem que essas sequer apresentem documentação comprovando ser o real dono do imóvel. Eu quando fui fazer a ligação da rede elétrica de minha residência precisei apresentar tal documentação assinada pelo banco isso é inadmissível que aconteça e o ministério público não se pronuncie para socorrer a população. Onde está o poder judiciário da nossa cidade?”.

A prefeitura enviou nota. Confiram:

A Secretaria de Serviços Públicos (SESP) informa que enviará uma equipe na próxima semana para averiguar a situação da quadra do Residencial Dr. Humberto Martins.

A Secretaria reforça que qualquer solicitação de atendimento deve ser realizada pelo telefone (74) 3612 5411, e é necessário que a pessoa forneça o endereço completo e o número do telefone para que possa ser realizado o registro de protocolo.

publicado em 12 de Julho / 2018 às 20:45

MEU BERÇO

Meu berço, meu lugar, Porto seguro.
Banhada pelas águas do velho Chico
Fonte de vida que aos poucos morre
Levada pelo descaso e maldade de homens
Que prometem, prometem e nada fazem.

Juazeiro da Fenagri, Terra da irrigação,
Que do ventre produz frutos
Exportados para outras nações,
Mas na mesa do seu povo falta sempre um pedaço de pão.

Meu querido Juazeiro
Nesses cento e quarenta anos
De aparente emancipação,
Quantas promessas fizeram-te!
Inúmeras juras de amor.
Prometeram , progresso e prosperidade, união.
Até as próximas eleições.

Juazeiro das desigualdades
Social, Moral, Cultural, Intelectual,
Onde poucos têm a chance de aflorar seu potencial.

Juazeiro de circo e pão,
Assim se cria uma ilusão de progresso
e desenvolvimento, mascarando o que seu povo
sofre e padece a cada momento.

Juazeiro, bem sei que
Hoje mesmo dormirás agonizante,
Estática sobre o desencanto de homens
Que alimentastes, que instruístes, que abrigastes.

Juazeiro, terra amada, nosso caso
É de amor e desamor, pouca alegria,
Muita dor.

Edi Santana Barbosa

publicado em 11 de Julho / 2018 às 23:00

As 12 crianças tailandesas e a angustiante solidão da humanidade

O caso dos 12 meninos tailandeses presos em uma caverna com seu treinador de futebol, comoveu o mundo. Dos mais céticos, frios e indiferentes aos mais dramáticos e empáticos. O terrível drama vivido pelas crianças aprisionadas na caverna despertou o melhor de bilhões de pessoas em todo o mundo que, sem conhecê-las, torceram ou fizeram preces pelo resgate completo de todas elas.

A humanidade vem, aos poucos, se isolando e se tornando "cavernal". Pessoas optam pela frieza virtual, por não encontrarem meios de se conectarem emocionalmente, e de verdade, umas outras. Isso está produzindo uma geração de infelizes e solitários angustiados de alma os quais quando tentam se relacionar de verdade não o conseguem por completa falta de prática relacional.

Desenvolver uma forma de empatia com seu próximo é de fundamental importância para estabelecermos a capacidade de nos conectarmos emocional e espiritualmente uns com os outros. Digo isso porque alguns de nós nos escondemos nas cavernas existenciais da obscuridade racional e isso nos faz sentir e estar sozinhos, mesmo rodeado por outras pessoas.

Ler Matéria Completa
publicado em 10 de Julho / 2018 às 19:39

60 anos da "bossa nova " hoje!

Mesmo que eu cante sozinho no deserto
Sem sequer uma alma penada por perto
Para me ouvir?
Não fui eu que fechei 
A fenda do coração concreto..
Não fui eu que fiz o país ruir 
Que deixei a "peteca cair "
Eu votei mas não elegí
O "mordomo " e os mórbidos de Brasília
Não sou de fugir   
Eu apenas entristeci
Disfarcei dor 
Minha "bossa nova " e o meu "rock n'roll"
Não fui eu que desisti
Foi um Brasil que acabou!

Maurício Dias (Mauriçola)

publicado em 09 de Julho / 2018 às 18:00

LEITOR REIVINDICA A RECUPERAÇÃO DO MURO DO CEMITÉRIO DE SOBRADINHO (BA)

Em e-mail ao Blog Geraldo José Alexandro Nunes, popularmente conhecido como Sandro Neguinho, reivindica ao prefeito Luiz Vicente a recuperação da murada do cemitério da cidade de Sobradinho (BA). Confira: “Prefeito, quase todos sobradinhenses tem um ente querido repousando no cemitério Campo das Flores. Muitos túmulos foram depredados por vândalos, deixando um rastro de tristeza e prejuízos para os familiares. Veja a situação do muro hoje: Quebrado, caído em vários lugares a mais de dois anos. Essa parte de trás prefeito, o Sr. preferiu colocar uma cerca com passagem para o trator do que refazer o muro. Sugestão: Que tal o Sr. refazer o muro e aumentar em um metro? Dessa forma poderia evitar que os túmulos fossem quebrados! Eu faço a crítica e sinalizo a solução, mas acho que o Sr. deve estar preocupado com o forró do vaqueiro, em contratar bandas e apresentar seus candidatos a deputados. Já o legislativo, tem Edil que prefere fazer projeto para agradar sua família do que fazer pedido de providência para lembrá-lo do muro caído. É uma pena prefeito que desse R$ 1 milhão que vai ser gasto com o forró do vaqueiro, apenas 1% desse valor daria para o reparo do cemitério. Entendo o Sr. lá não dá voto!”.

publicado em 09 de Julho / 2018 às 17:31

ESPAÇO DO LEITOR: A COPA DO MUNDO NÃO É MAIS NOSSA...!!!

Realmente, qualquer um que no passado disputasse 4 Copas do Mundo seguidas e ganhasse 3, tinha motivos “para se achar”. Assim fomos nós nos idos de 58 a 70... E assim crescemos, achando que íamos ganhar todas, que só nós sabíamos jogar uma bola para dentro do gol, só nós tínhamos o tal gingado e a malandragem, só nós tínhamos e entendíamos de tudo sobre futebol e os outros não sabiam e nunca aprenderiam porque a cintura deles era dura, como muitos assim costumavam comentar... Grande engano!

Parafraseando aquela modinha de quando eu ainda era um Acordadinho bebê, vamos tentar dar uma analisada nesse assunto que não é de nossa competência e sim do “Tio” Mouze, um apaixonado e verdadeiro expertise em futebol. A modinha feliz dizia: A taça do mundo é nossa/com brasileiro, não há quem possa/Êh eta esquadrão de ouro/É bom no samba, é bom no couro... A modinha subiu a nossas cabeças?

Ler Matéria Completa
Acord@dinho – Apaixonado por Juazeiro e leitor assíduo do blog.
publicado em 09 de Julho / 2018 às 09:28

ESPAÇO DO LEITOR: O ROUBO DA FLOR NA COHAB MASSANGANO.

Amigo saindo de casa nesta sexta-feira (06), na Cohab Massangano, Rua 81, tive uma triste surpresa. Ao abrir o portão e sair de casa, senti um vazio, senti a falta de cor, de vida, de energia.

Olhei a minha volta, me deparei com um buraco no jardim de casa. Jardim esse, que fica do lado de fora da nossa casa. O que havia acontecido lá?

Até onde vai a capacidade de contemplação do ser humano??? Ahhh... Realmente, isso não existe!!!

O que existe é a incapacidade de se deslumbrar com a natureza, que apesar de simples, é uma das mais belas criações de Deus...

Se fazem isso com uma inocente plantinha, como acreditar que podem se importar com o próximo???

Muitas pessoas, como esse pobre assaltante de plantas, fazem questão de ser: erradas, desonestas e corruptas. São pessoas invejosas, infelizes e mal amadas.

O recado que pessoas assim nos deixa é que tudo são provações e acrescento que não vamos deixar o mal nos destruir. Somos pessoas do bem e nossa missão é sempre continuar em frente, ajudando sem esperar que alguém nos ajude.

Vamos plantar outra flor, uma bem bonita que vai atrair muita paz e alegria para vida daqueles que sabem contemplar a natureza. A plantinha roubada, infelizmente, não vai vingar e sabemos o porquê.

Somos guerreiros, trabalhadores, temos nossa consciência tranqüila e somos felizes com o pouco que temos. E o pouco com Deus é muito. Sorria, a vida é bela.

Atenciosamente,

Eduardo Zanazi

Técnico de Suporte Ti

publicado em 09 de Julho / 2018 às 08:30

ESPAÇO DO LEITOR: AS MÁSCARAS CAEM NO FUTEBOL? ACABAMOS DE VER QUE ELAS CAEM SIM!

Como todo brasileiro do bem eu também fiquei muito chateado com a derrota e a eliminação da nossa Seleção no jogo contra a Bélgica. Justiça seja feita, a nossa adversária teve mais equilíbrio e profissionalismo, coisas que nós "brazuquinhas" ainda temos muito que aprender. Mas, o que me deixou bem triste não foi à derrota em si, porém as "manifestações nada carinhosas" de alguns maus patriotas em relação aos jogadores. Eles criticaram não só a Seleção, mas em especial a um jogador que de certo na opinião de muitos não fez uma boa atuação nos jogos.  Não, não estou falando do Neymar e tão pouco do Marcelo. Quero falar de FERNANDINHO que num ato de pura má sorte, sem querer conduziu a bola para fazer o gol contra que colocou a Bélgica na frente do desastroso placar.

É lógico que eu não censuro um gesto de indignação, aborrecimento e desilusão por parte do fanático e ufanista torcedor da nossa Seleção Canarinho.  É natural! Faz parte da nossa cultura em momentos de desgaste e rechace perdermos a cabeça e exacerbarmos nossas funestas emoções. Mas... Atacar um jogador que num golpe de infelicidade ao permitir que a bola usasse seu ombro para entrar na rede do goleiro Alissom com termos OFENSIVOS e RACISTAS, é de uma deselegância tremenda. Já não bastou àqueles vídeos horrendos de torcedores expondo uma moça russa a falar um monte de besteiras referindo-se as suas partes íntimas e daquele menino que num ato de ingenuidade (por desconhecer o nosso idioma) fazendo promessas de que vai "dar" para seu "cinegrafista nada virtuoso." Tudo isso já foi depositado no saldo negativo de nossa "conta reputacionária!"

Ler Matéria Completa
ERRY JUSTO Radialista e Jornalista.
publicado em 09 de Julho / 2018 às 07:00

JUAZEIRO TEM AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE ÁGUA E SANEAMENTO NESTA SEGUNDA (09)

Suely Nelson Argôlo suplente da Coordenação Executiva do SINDAE- Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto, Meio Ambiente do Estado da Bahia, ambientalista, feminista emancipacionista e assistente social da CERB – Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia escreveu artigo ao Blog tratando do tema oportunidade em que convida a sociedade a participar da audiência pública que acontece nesta segunda-feira, das 08 às 13 horas, no Centro de Cultura João Gilberto. Confira:

Água e Saneamento Básico: Direito Humano Fundamental! E não Mercadoria.

O tema em pauta é um momento de grande reflexão, pois o governo Federal ameaça editar uma medida provisória para alterar a regulamentação dos serviços públicos de Saneamento Básico, modificando a Lei Nacional 11.445, promulgada em 05/01/2005. A presente Audiência visa trazer a luz do debate uma reflexão que carece de um olhar crítico e propositor em relação a uma onda privatizante que constitui um crime contra a sociedade e entreguismo do patrimônio público, onde quem vai ser prejudicados são os trabalhadores e trabalhadoras parcela mais pobre que não tem recursos para pagar tarifas exorbitantes e queda na qualidade de serviços. É inaceitável que os poucos sejam donos de um bem importante, que pertence a todos nós. Estamos na contramão e retrocesso de mais de trinta anos de luta. Um direito de todos, esse bem precioso que deveria estar internalizado em nosso consciente coletivo, tem provocado danos irreparáveis a todo um universo carente de: Abastecimento de água potável; Esgotamento sanitário; Manejo de resíduos sólidos; Drenagem das águas pluviais urbanas, considerados eixos fundamentais para realização integral do componente Saneamento Básico Integrado.

Ler Matéria Completa
publicado em 08 de Julho / 2018 às 23:00

ARTIGO 300 – ESQUERDA - DIREITA - VOLVER!

Até compreendo o quão é difícil para aqueles que têm posições um pouco ou muito radicais, em admitir posicionamentos contrários aos seus pensamentos políticos. Mas, para a convivência harmoniosa num regime democrático é preciso aprender a conviver com as divergências, e sem os confrontos irracionais. É incompreensível, e até mesmo incoerente, que tanto se reivindique o direito à liberdade e, contrariamente, alguém seja partidário de governos ditatoriais e absolutistas, sejam eles de esquerda ou de direita. Considerando que pelo menos na teoria a esquerda tem uma certa vocação para reclamar o exercício desse salutar direito democrático de poder se manifestar livremente, na prática, todavia, não é o que se tem testemunhado ao longo da história nos países onde o comunismo ou o socialismo imperaram, invariavelmente sob a tutela da violência, da repressão e da supressão dos direitos individuais. E quem não concorda, não diverge de mim e sim da história.

Igualmente é difícil de se conceber onde está a razoabilidade de um projeto político cujas ações se inspiram na violência exacerbada, onde uma militância de esquerda tem as suas ações marcadas pelo radicalismo que transcende os limites da ordem. Lutar pela conquista de direitos sociais pressupõe o respeito aos direitos de terceiros e aos limites da ordem e preceitos estabelecidos para essa mesma sociedade. O mérito dessa luta está na conquista legal das condições favoráveis ao desenvolvimento social do cidadão e no fortalecimento das instituições, e não no desrespeito desenfreado e na destruição descontrolada do patrimônio privado e público, como sempre acontece. Diga-se de passagem, sob o olhar beneplácito de uma maioria que deveria se levantar e reagir.

Ler Matéria Completa
publicado em 08 de Julho / 2018 às 20:00

ARTIGO - PRECISA-SE DE MACHOS “DAQUILO ROXO”!

País de sangue, cinzas e lágrimas! Onde estão os varonis da minha Pátria? Autoridades? Queremos o brado da paz com fervor e esperança! A família brasileira não é lixo nem limbo da sarjeta da humilhação; merece respeito e tranquilidade social, não devendo ser prisioneira da desídia governamental que aduba o distúrbio e a insegurança. Insensatez que estimula a desordem, sinalizando as veredas da impunidade e da anarquia exacerbada sem raia.

Não aceitamos mais essas vergonhosas desditas que atropelam o caminho da felicidade brasileira humilhando o nosso povo, pisoteando-o descaradamente, sem piedade. Necessitamos de uma ação enérgica e destruidora em definitivo, cujas autoridades parecem se deleitar com o sadismo, sorrindo da dor que passam os desprovidos da sorte em mãos dos incendiários e sanguinários, zombeteiros da frouxidão e da inércia do Estado.

 A paz tem que reinar e a ordem prevalecer acima de tudo, não matutar agindo logo, mesmo que se tenha de fazer uso da força, pois bandido não deve decretar leis e fechar o comércio, denotando-se assim no país, falta de ações de qualidades viris, para dar uma precisa trancada republicana e indelével nesses maçadores que atormentam e extinguem por prazer a vida dos nossos patrícios.

Ler Matéria Completa
publicado em 07 de Julho / 2018 às 23:00

Artigo - Abstenção não é solução

*Luiz Carlos Borges da Silveira 

A situação política brasileira continua complicada e mesmo sendo ano de eleições majoritárias e proporcionais não há expectativa de melhora a curto prazo, porque não se visualiza efetivo aceno de mudança pela urna, que é o caminho na democracia.   

Os brasileiros costumam culpar os políticos pela inadequada condução do país e pelas mazelas existentes. Não deixam de estar certos, porém esquecem – ou não se conscientizam – que também são responsáveis porque é o voto que define quem vai exercer o comando da política e do gerenciamento público. Se os mandatários não se revelam eficientes é evidente que a responsabilidade é também de quem concedeu o mandato através do voto. Todavia, pior do que votar mal é a omissão, pois isso é renegar o direito de cidadania. 

É histórica a tendência de o eleitor demonstrar sua insatisfação ou descrença votando em branco, anulando o voto ou simplesmente não comparecendo para votar. Essa tendência, recorrente em épocas de crises políticas, nos últimos tempos tem sido facilitada pelo uso das redes sociais que potencializam a disseminação dessa insatisfação. Antes, o desejo era apenas pessoal, isolado. Agora, com o compartilhamento, a ideia vai agregando pequenos movimentos que se ampliam criando força e adesões. Circulam boatos e ‘correntes’ na internet conclamando os eleitores a não comparecerem à votação, ou se comparecerem que votem em branco ou nulo. O resultado é preocupante.

Ler Matéria Completa
publicado em 07 de Julho / 2018 às 19:00

LEITORA RECLAMA DA ESCURIDÃO NA AVENIDA NOVA JUAZEIRO

A leitora Elisângela Araújo em e-mail ao Blog reclama da escuridão na avenida Nova Juazeiro, que liga o Mercado do Produtor ao bairro Tabuleiro. Confira: “Geraldo venho por meio do blog pela terceira vez em busca de solução para a problemática da escuridão na avenida Nova Juazeiro, BA 210, que liga o Mercado do Produtor ao bairro Tabuleiro, onde várias torres continuam apagadas trazendo transtorno e exposição a assaltos, atropelamentos, colisões etc. Esperamos uma resposta mais efetiva por parte dos prepostos da Sesp, o Sr Antônio Tibúrcio Café, gerente de iluminação e Celso Leal Secretário, em caráter de urgência”.

Da Redação
publicado em 06 de Julho / 2018 às 23:00

Era uma vez o forrobodó

O período das festas juninas encerrou oficialmente no dia 30 de junho, após as comemorações do dia do último santo do mês, o São Pedro, o primeiro papa da Igreja Católica, (não confunda com São Pedro de Alcântara, santo padroeiro do Brasil, cuja comemoração acontece no dia 19 de outubro). Mas por ter uma população 'festeira de nascimento', muitas cidades do nordeste, mas especificamente na Bahia, as festas se prorrogam por praticamente todo o mês de julho.

Os 'arraiás' ainda arrastam pé e arrastam muita gente. O forró de raiz, mesmo que a cada ano esteja sendo ameaçado de extinção, sobrevive nostalgicamente. O 'dois pra lá, dois pra cá' da dança vem sendo trocado por coreografias que mais parecem passos de balizas de fanfarras (uma mistura de ginástica artística, rítmica, teatro e arte circense). Já o gênero musical oriundo basicamente do conjunto de instrumentos como o triângulo, a sanfona e a zabumba está cada vez mais desconfigurado, sendo substituído por estilos denominados de 'urbanos e modernos'. A guitarra, o teclado e a bateria são os responsáveis em produzir os sons do novo 'forró universitário' e de uma espécie de pop chamado de 'forró eletrônico'. Triste realidade.

Existe espaço para todos os estilos e gostos musicais, mas apelar e insistir em usar e descaracterizar o forró pé de serra é uma forma ingrata de contribuir com o desaparecimento de uma das principais tradições nordestina. As novas gerações precisam conhecer a verdadeira história vivida por seus pais, avós e bisavós, de maneira, a saber, preservá-la. Copiar uma identidade não seria tão salutar quanto construir e conquistar seus próprios valores.

Ler Matéria Completa
publicado em 06 de Julho / 2018 às 13:38

ESPAÇO DO LEITOR: SENTO-SÉ, 184 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NÃO TEM MUITO O QUE COMEMORAR!

Porque a ausência de motivos para festejar o aniversário de Sento-Sé? O município sempre teve inúmeros potenciais, mas falta competência à administração para tocar projetos de desenvolvimento que beneficiem a população.

Sento-Sé, completa hoje (06/07), 184 anos de emancipação política com muitos potenciais, enorme volume de riquezas naturais, terras abundantes (12.840Km²), quase 500 quilômetros de borda do Lago de Sobradinho, sol o ano inteiro, no entanto, o nosso povo continua sofrido, sacrificado, mais da metade da população desempregada, povo cada vez mais empobrecido, em péssimas condições socioeconômicas sem renda, outras milhares dependendo de ajuda de programas sociais, milhares buscando de um jeito ou de outro, saídas  em benefícios oferecidos por programas do Governo Federal e um enorme contingente que foi obrigado a sair da cidade e do município para outras regiões do país em busca de sobrevivência.

Deixaram para trás: Esposas, filhos, amigos, sua propriedade, costumes e muito mais. O sentoseense é um povo trabalhador, hospitaleiro, pacato, e esperançoso, mas infelizmente, a economia historicamente emperrada não permitiu e até hoje não permite que os nativos e os que aqui vivem, tivessem qualquer condição financeira que pudesse evitar que uma profunda pobreza de alimentos, de educação, de saúde, de infraestrutura, a ponto de mudar essa realidade. Por outro lado, os governantes esbanjando soberbas com o dinheiro do povo.

Ler Matéria Completa
publicado em 05 de Julho / 2018 às 19:00

MORADOR DO TABULEIRO AGRADECE AO BLOG E AO SAAE RESTABELECIMENTO DO FORNECIMENTO DE ÁGUA EM SUA RESIDÊNCIA

Noite passada (04) o Blog postou mensagem do leitor Pedro Antônio, morador do Bairro Tabuleiro, ex-presidente da Associação de Moradores, estudante do curso de Direito na Uneb, que enviou vídeo reclamando do atendimento ou da falta deste por parte do Serviço de Água e Saneamento Ambiental de Juazeiro. Ele explicou que no último dia 27, garotos por brincadeira ou vandalismo, quebraram o registro de água da sua residência, à Rua 10, número 636. “Dia 28/06, minha esposa registrou queixa junto ao SAAE, a minha nora também ligou por duas vezes, e eu estive terça-feira por volta das 15:30hs, e a posição do SAAE é sempre: aguarde que já solicitamos".

Nesta quinta-feira (05) Pedro Antônio voltou a manter contato com este noticioso, desta feita para agradecer a realização do serviço: “Geraldo José volto para te agradecer por você ter me tirado de uma grande dor de cabeça, pois estava preparado para acionar a justiça, mas, graças a Deus, o seu blog deu resultado. Pois já vieram concertar a minha água, e me perguntaram quem havia feito a denúncia no seu blog, respondi que teria sido eu, então esse é o sinal que valeu a pena. Muito obrigado”.

publicado em 04 de Julho / 2018 às 23:00

Sento-Sé, Bahia: Feliz Data, 06 de Julho Completa 184 Anos de Emancipação Política!

Com “História Expressiva” e passado social, tanto quanto “Atormentado”, a sua população tem mantido a luta do dia-a-dia pela sobrevivência, na produção de bens e na organização social e política – apesar da orientação pessoal de um sistema desfavorável ao bem-estar da coletividade!... O seu crescimento populacional mostra ritmo da sua evolução: em 1854 – 5.000 pessoas; 1872 – 6.684 pessoas; 1892 – 8.967; em 2018,mais ou menos,  37.000 habitantes.

A chegada de portugueses aqui se deu do final do Século XV e início do Século XVI pouco depois da vinda de Pedro Alves Cabral,  o início do seu processo produtivo coincidiu com a “Formação da Economia do Brasil”, citada em livro pelo saudoso economista Celso Furtado. Dos escravos vindos da África, “alguns” foram trazidos pra cá. A “Coluna Prestes” e o “Cangaço do Lampião” trilharam em nosso barro, inclusive o Lampião sequestrou o coronel Tonhá” no Oliveira para adquirir 4.000 réis.

Por volta de 1573 a família portuguesa de Garcia D`Ávila criava gado, numa área de terra de 340 léguas (2040) km) onde o primogênito Antonio Garcia D`Ávila fundou a sede do condado pelo ano de 1600. Por volta de 1658 o “Conde da Torre”, ampliou a sua extensão de terra para 1400 léguas (a maior fazenda do mundo), onde uma quantidade muito numerosa de gado era criada e enviado para Salvador para a indústria açucareira florescente na costa do país, segundo (Calmon, 1979).

Ler Matéria Completa
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2018. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.