Blog do Geraldo José - Espaço do Leitor
Vale do São Francisco - 24 de Janeiro de 2019
|
Redação: (74) 3613-3479

Espaço do Leitor

publicado em 02 de Janeiro / 2019 às 22:00

Espaço do leitor: Triste com o melhor prefeito da região, Miguel Coelho

Em e-mail ao Blog GJ um leitor que pediu para não ser identificado explica as razões da sua tristeza com o Prefeito de Petrolina Miguel Coelho, o qual considera o melhor gestor da região. Confira: “Meus nobres concurseiros, no final do ano de 2018, o prefeito Miguel Coelho mandou um projeto para a Câmara de Vereadores de Petrolina, projeto esse que aumenta a idade dos que desejam entrar para a Guarda Municipal, ou seja de 18 até 29 anos. Meu prefeito isso é um desestímulo aos nobres concurseiros, pois, alguns estados que adotavam essa prática deixaram de cobrar idade máxima de 30 anos para PM agora são 35 anos, ora o regime da previdência aumentou, o indivíduo tem que se aposentar com mais de 80 anos. Meu prefeito admiro muito a sua forma de administrar a cidade, mas fiquei triste com esse projeto que não engrandece em nada a gloriosa GM-PE. Hoje muitas bancas exigem testes físicos. O candidato com mais de 30 anos que não tem condições, infelizmente, não passará pelo teste. Prefeito Miguel Coelho continue nesse trajeto, Petrolina faz inveja a Juazeiro que poderia ser igual a Petrolina, mas o prefeito de Juazeiro não é dos Coelhos. Repito sou seu fã, mas essa foi ruim”.

publicado em 02 de Janeiro / 2019 às 06:00

MORADOR RELATA ABANDONO DO DISTRITO DE ABÓBORA

O ano novo começou e os problemas se repetem em Juazeiro (BA). O morador do distrito de Abóbora Cláudio Santos enviou mensagem ao Blog via facebook relatando a situação de abandono na comunidade por parte do governo municipal. Confira: “Os moradores da rua da UBS no Distrito Abóbora cobram providência do poder público municipal. A comunidade está indignada com a escuridão que toma conta dessa rua. Lâmpadas queimadas, postes sem braços um matagal ao lado da UBS, lixo etc. As pessoas sofrem ao passar nesta rua para ir à igreja. Elas estão pedindo providências porque está muito complicado passar nessa rua à noite. Como é do conhecimento de toda Juazeiro e região o lastimável abandono em que se encontra Abóbora. Estamos certos que vivemos no maior desprezo administrativo já registrado na história de Abóbora” desabafou o morador do distrito.

Da Redação
publicado em 01 de Janeiro / 2019 às 23:00

O fim de ano e a metafísica do consumo

Em um contexto como o nosso, marcado pelo consumismo e pela supervalorização do individual, palavras como “metafísica” podem soar retrógradas ou fora de moda. No entanto, a metafísica – estudo da essência das coisas – não deixa de exercer um certo fascínio e despertar interesse, ainda que motivada pela mera curiosidade.

O fim e o início de ano são momentos marcantes. Fazemos uma retrospectiva, agradecemos, nos emocionamos. Colhemos resultados, celebramos, rimos e choramos, planejamos e esperamos que o próximo ano seja melhor. Lembrando Boécio, na Consolação da Filosofia: “O ano tem o direito de cobrir por um período a terra de flores e frutas, e depois torná-la irreconhecível enviando chuvas e geadas”.

Contudo, não obstante à consideração dos valores pessoais, muito daquilo que realizamos, senão quase tudo, está imerso numa atmosfera de consumo. Afinal, temos necessidades das mais básicas até as mais supérfluas que precisam ser satisfeitas para que a continuação de nossa própria existência seja possível. 

Ler Matéria Completa
publicado em 31 de Dezembro / 2018 às 23:00

POR QUEM OS SINOS DOBRAM (uma reflexão sobre a solidariedade)

Começo recorrendo ao mestre John Donne, citado por Ernest Hemingway, no clássico "Por Quem os Sinos Dobram": “Nenhum homem é uma Ilha, um ser inteiro em si mesmo; todo homem é uma partícula do Continente, uma parte da terra. Portanto, nunca procures saber por quem os sinos dobram. Eles dobram por ti”.

Costuma-se dizer que o que nos une, enquanto humanidade, é maior do que aquilo que nos divide. E é verdade. Pelo menos nestes aspectos: habitamos sob o mesmo teto, respiramos o mesmo ar, bebemos a mesma água; vivemos sob o mesmo céu, nos banhamos no mesmo mar, nos alimentamos dos mesmos nutrientes; temos em comum o nascer, o viver e o morrer; partilhamos dos mesmos problemas, das mesmas inquietações, das mesmas incertezas; somos semelhantes em tudo, inclusive na finitude; participamos dos mesmos destinos, viajamos na mesma embarcação, estamos sujeitos aos mesmos limites.

Características comuns, destinos comuns, inquietações comuns, desafios comuns exigem dos humanos gestos, atitudes, caminhos igualmente comuns. 

Ler Matéria Completa
publicado em 31 de Dezembro / 2018 às 17:00

FELIZ ANO NOVO POR ERRY JUSTO

Eu venho aqui desejar um feliz 2019 a toda família do Blog Geraldo José e também aos seus leitores!

Sigamos o fluxo gente amiga...

Erry Justo

publicado em 31 de Dezembro / 2018 às 16:00

O ANO NOVO: CONVITE A UMA REFLEXÃO PARA SERMOS MELHORES E FAZERMOS UM MUNDO MELHOR

O Ano Velho se vai, como tudo se vai. O Ano Velho se finda, como tudo se finda, O Ano Velho passa, como tudo passa. Exceto a graça de Deus. Esse pensamento é o que deveríamos ter. Termos a consciência de que tudo passa. Mas, tem pessoas que tem o costume de arrastarem tudo que poderia ter deixado para trás, para o presente.

O Ano Velho se vai. O ano que esta terminando foi muito difícil pra muita gente, foi um ano marcado por muitos acontecimentos ruins, no Brasil por uma eleição marcada pelo discurso do ódio, do rancor e da violência que acabou por revelar um lado ruim e maldoso de muita gente, uma disputa pelo poder pautada na discriminação e no racismo, na xenofobia, na homofobia e todos outros tipos de “fobia” existentes, vimos tudo isso aqui no Brasil.

Era de se espantar “adoradores” do Cristo que foi vitima do poder do Estado, pedindo a volta da ditadura, da tortura, da guerra civil. “Cristãos” sedentos de vingança confundido com justiça, tuto em nome de um deus, que até então não conhecia. Professores formados em história ou outra graduação dizer e afirmar que no Brasil não teve ditadura militar ou que “não foi assim” como dizem. Tudo isso pensando que todos terão acesso a passearem nos corredores do poder lá dentro dos palácios governamentais?

Ler Matéria Completa
publicado em 30 de Dezembro / 2018 às 23:00

ARTIGO – ENTRE A TEMPESTADE E A BONANÇA

O sol sempre brilha depois da tempestade

Depois da caminhada ao longo dos últimos 365 dias, eis que chegamos nessa segunda-feira ao fim de mais um ano do calendário, em que cada vida teve uma história escrita com tonalidades as mais diversas, e onde as alegrias não deixaram de estar associadas às eventuais tristezas presentes no cotidiano de cada um. Com todas as dificuldades que possam existir no Brasil de hoje, é confortante ver que não há espaço para o desânimo ou o desespero, mas, sim, uma boa dosagem de esperança de melhores dias. E aqui, registre-se, que o brasileiro sabe realmente conviver com os mais variados tipos de problemas e crises de forma humorada, fazendo sátiras e levando tudo na esportiva, como o fez nos piores momentos vividos nos últimos anos.

É bom sentir que a população brasileira administrou com sensatez e equilíbrio o processo de mudança de governo, valendo-se dos instrumentos democráticos em vigor. Mesmo aqueles que por fidelidade ideológica não votaram no Presidente que assumirá em 1º. de janeiro de 2019, postura que merece o devido respeito, com certeza estão silentes, por enquanto, mas atentos aos primeiros passos de suas ações. E que eles sejam dados em defesa dos interesses nacionais, é o que todos esperam. 

Oposição sempre haverá e será sempre bem-vinda porque ela faz parte do Sistema Democrático, no qual o direito à liberdade de expressão assegura a pluralidade de opiniões e exclui, assim, qualquer perspectiva ao princípio da unanimidade. O grande cronista Nelson Rodrigues bem definiu: “Toda unanimidade é burra. Quem pensa com a unanimidade, não precisa pensar”. 

Ler Matéria Completa
publicado em 29 de Dezembro / 2018 às 23:00

ESPAÇO DO LEITOR: Que se ame o outro como a si mesmo

Tudo na vida passa, tudo no mundo cresce, nada é igual a nada não; tudo que sobe desce, tudo que vem, tem volta; nada que vive, vive em vão; nem todo dia é festa, nem todo choro é triste; nenhuma dor sempre será...

A letra da música 'Elas por Elas', do grupo The Fevers retrata fielmente como o mundo é visto e vivido por uma grande parte das pessoas. Este tipo de comportamento humano é tema de discussões em diversas obras filosóficas. O suíço Jean-Jacques Rousseau, por exemplo, um dos principais filósofos do iluminismo, que possui uma forte relação com os ideais de liberdade disseminados em sua época, defendia que 'o homem é fundamentalmente livre, e para que essa liberdade seja exercida de maneira plena é necessário que se saiba conviver em sociedade respeitando o espaço do outro.

Os acontecimentos decorridos durante diversos momentos da vida são excelentes roteiros de filmes com os mais variados gêneros cinematográficos, que vão desde comédia, aventura, drama, romântico, até o suspense e o terror. A maneira como o enredo se desenvolveu levará o protagonista a decidir qual o gênero se aproxima mais com seu estilo de vida.

Ler Matéria Completa
Por Gervásio Lima Jornalista e historiador
publicado em 28 de Dezembro / 2018 às 23:00

PROFECIA DE ANTÔNIO CONSELHEIRO: "O SERTÃO VAI VIRAR MAR!"

Às vezes eu chego a pensar que a grande imprensa está louca atrás de uma corda para se enforcar. Digo isso porque na falta de argumentos para desclassificar o presidente eleito, ficam inventando "memes", fotos de camisetas usadas pela futura primeira dama e até frases que o Mito nem chegou a dizer, mas que a oposição as repercute como decretos papais! Nisso a imprensa se enforca a cada dia caindo no ridículo e descrédito de suas publicações. Mas, o que ela acabou nos apresentando afinal? Vemos fotos de Bolsonaro bebendo água de coco em um quiosque da Barra da Tijuca, lambuzando o pão com leite condensado, tomando café da manhã com uma autoridade americana em uma mesa com guardanapo de papel, e a última: lavando a própria roupa em um tanque e fazendo alusão à facada que levou em brincadeira com churrasqueiro militar na noite de natal. Realmente são várias as imagens que representam o jeitão de "gente-como-a-gente" do nosso novo presidente.

Percebemos que nitidamente se vê o medo de uma conexão maior de Bolsonaro com o eleitor que hoje deixa de ser refém da figura de "pai dos pobres", forjada pelo ex-presidente Lula ao longo de anos de assistencialismo fuleiro. Parece que o Bolsonaro está conseguindo de fato substituir o condenado Lula nos corações e mentes brasileiras até então. O presidiário de Curitiba acabou perdendo a hegemonia no diálogo com as camadas mais populares da sociedade e está em rota de colisão com mais um de seus sete processos, em uma segunda condenação. Alguém já disse aqui nos comentários desse Blog, e com propriedade, que Jair Bolsonaro é o Lula da direita, sabia? Eu não digo isso me referindo aos nada republicanos modos operandi desse picareta em submeter o Brasil no seu funesto plano de perpetuação do poder, mas pelo fato da comunicação de Bolsonaro ter êxito e eficácia junto às classes mais humildes. Resultado disso? Um vai passar o Réveillon na cadeia e o outro está a dias de ocupar o Palácio do Planalto. Que diferença isso me faz!

Ler Matéria Completa
publicado em 28 de Dezembro / 2018 às 19:00

Espaço do Leitor: E o lixo continua na Pedra do Lorde e Palmares

Caro Geraldo,

Já estivemos outras vezes no seu espaço para reivindicar a limpeza das ruas/esquinas da Avenida Saul Rosa, localizada entre a Pedra do Lorde e o Palmares. E como de costume são dadas diversas explicações pelas autoridades. O SAAE se defende que não é da responsabilidade deles, pede que ligue para SESP, a SESP pede que contate o SAAE e assim, vamos vivendo no meio do lixo. Daqui uns dias não tem como mais entrar na Rua Francisco Cabano.

Se a culpa é da população, pode até ser, mas, culpa maior é da prefeitura que não fiscaliza os terrenos baldios. Pelo amor de Deus, tomem providências!! Já não basta as ruas sem iluminação por falta do tão difícil, braço. Somos moradores da Rua Francisco Cabano e sofremos com o lixo, falta de iluminação e com buracos enormes na rua. Pagamos impostos como qualquer outro bairro. Será que é tão difícil limpar essas ruas.

Serviço de limpeza pública aqui não existe, aqui não passa gari batendo, os garis somos nós. Obrigada, Geraldo. Eu espero que parem de se justificar tanto e façam!! Temos que ficar implorando, algo que é direito nosso.

Moradora indignada da Rua Francisco Cabano

publicado em 26 de Dezembro / 2018 às 23:00

Indultar ou não indultar: eis a questão

Bruno Milanez*

Ao final de 2017, o Presidente Michel Temer concedeu o tradicional indulto de Natal (Decreto 9.246/2017), instrumento de política criminal de que dispõe o Executivo Federal para "perdoar" penas aplicadas a condenados pela Justiça Criminal.

O indulto encontra respaldo expresso no texto constitucional, assim como as exceções, ou seja, os crimes insuscetíveis de serem perdoados (tortura, tráfico ilícito de drogas, terrorismo e crimes hediondos).

Assim, em linhas gerais, o Presidente possui ampla margem de liberdade para perdoar condenados criminais, exceto nos casos expressamente vedados pelo texto constitucional e acima mencionados.

Ler Matéria Completa
publicado em 25 de Dezembro / 2018 às 23:00

É Natal. Livre-se das malas pesadas para curtir o máximo possível

Nascer é um evento; morrer, também. Mas viver... Bem... Eu diria que viver é uma tarefa. Cabe a nós executá-la da melhor forma possível. Perdi, de dezembro passado para cá, cinco amigos próximos e, coincidentemente, todos eram apaixonados por Natal. Todos eles me tratavam como filha — alguns de forma mais latente; outros disfarçadamente. Por anos, seguraram firmes na minha mão e seguiram me ensinando a ser e a viver melhor.

Não me sinto órfã nem triste. Sobretudo nesta época de trégua para celebrar o aniversário do nosso menino Jesus. Sinto-me recompensada em ter recebido desses meus amigos uma generosa lição: viver é um ato diário, intenso, trabalhoso até, mas extremamente recompensador. Todos eles me ensinaram, durante nossa convivência, e até no momento da partida, que é fundamental sorver o aqui e o agora com toda a dimensão que o tempo presente impõe.

O presente é grandioso. Basta olharmos ao redor. Apegados ao passado, às mágoas e às lembranças, por mais doces que sejam, somos apenas o arremedo de um tempo, um quadro estático na parede, uma alma vitrificada. É preciso deixar o sopro da vida levar pensamentos renitentes, energias paradas, memórias doídas, ressentimentos. 

Ler Matéria Completa
Artigo Leitor: Ana Dubeux- Colunista
publicado em 25 de Dezembro / 2018 às 22:00

LIXO INCOMODA NO BAIRRO ANGARY EM JUAZEIRO (BA)

Um morador do bairro Angary encaminhou e-mail e fotos relatando uma posição incômoda na referida comunidade. Confira: “Boa noite Geraldo, venho através deste canal solicitar e ao mesmo tempo denunciar que na esquina da Unidade Básica de Saúde - Angary (Posto Central) onde fica a Rua Visconde do Rio Branco, centro, continuam acumulando lixo residencial, fato esse que vem causando desconforto aos moradores, principalmente os que ficam próximos ao "lixão"! Sobre esse assunto, já foi feita denúncia e nenhuma providência foi tomada por parte do SAAE empresa que cobra obrigatoriamente na conta e/ou empresa responsável pela coleta! Creio que quem está jogando esse lixo são os servidores (garis), não sabemos se por orientação dos responsáveis ou por vontade própria, afirmo que os moradores não fazem isso, pois venho observando e sugerindo que os mesmos coloquem em suas portas! A presença de animais é constante tipo gatos, cachorros e até cavalos perfurando os recipientes causando a maior sujeira e com isso mal cheiro, onde vai impossibilitado que os moradores saiam das suas casas devido ao mau cheiro! A comunidade pede encarecidamente providências dos responsáveis! Sugerimos que não seja mais acumulado lixo nesse local, direcionando para outro local mais apropriado! Desde já agradecemos pela atenção”.

Confira Nota SAAE:

O Serviço de Água e Saneamento Ambiental – SAAE/Juazeiro informa que o caminhão da coleta do lixo passa todos os dias na parte da tarde no bairro Angary. Os moradores do bairro e ruas próximas devem retirar o lixo de suas casas somente próximo ao horário do carro passar. O lixo acumulado provavelmente tenha sido colocado a noite, após o horário da coleta, entretanto o Setor de Resíduos Sólidos já fez contato com a empresa para o devido recolhimento.

publicado em 25 de Dezembro / 2018 às 13:00

Nordestinado a cuidar da vida

Me deixei refletir, nos instantes em que sobrevoava a imensidão amazônica, sobre o meu papel, como nordestino, a cuidar do patrimônio natural do Brasil, como ministro do Meio Ambiente. Ambiente este tão rico em vida e biodiversidade. Tentei buscar a origem da emoção que sintia naquilo que estava fazendo.

Acredito que esta emoção aflora por ter vindo de um lugar onde a floresta é a caatinga do sertão semiárido, onde as diminutas copas da maioria das árvores se esparramam como quem quer se esconder do sol. Tortuosas quantos os caminhos que historicamente se apresentaram como possibilidades para o povo do lugar.

Ler Matéria Completa
publicado em 24 de Dezembro / 2018 às 23:00

NATAL SEM FANTASIA

Nunca acreditei em Papai Noel, nem em fadas madrinhas, duendes, Cinderela. Sempre tive os pés no chão e sempre soube de onde vinha o tão suado pão que chegava a mesa da minha casa para matar a minha fome e dos meus irmãos.

Essas baboseiras e fantasias sempre estão na cabeça de garoto bem alimentado, que por não pensar em fome sempre imagina algo mais criativo e sofisticado.

Eu precisava pensar se teria algo para comer. Era comendo um pedaço de pão agora pensando como seria ao amanhecer.

Não senhores! Não tinha tempo, nem cabeça fértil para fantasiar renas, trenó, neve, Papai Noel e seja lá o que for.  Quando se está com fome não existe imaginação é só tristeza, angustia e dor.

Ceia de Natal farta com peru, bolinho de bacalhau, leitão, rabanada, lentilha, salpicão só via isso pela televisão e ficava imaginando se algum dia em nossa casa deixaria de ser uma visão.

Minha cabeça estava concentrada, focada em comida, comida e comida. Essa sim era a minha obsessão noite e dia. Não tinha tempo para super-homem, homem Aranha, Batman, esses heróis de cinema e televisão que depois se transformam em bonecos e viram a sensação.

O homem de ferro era meu pai, que todos os dias, embora não tivesse emprego fixo, sempre nos trazia um pedaço de pão e nessas noites tristes e frias de Natal uns brinquedos quebrados e um pouco de animação.

Edi Santana Barbosa

publicado em 24 de Dezembro / 2018 às 18:00

ESPAÇO DO LEITOR: OS BENS PÚBLICOS ESTÃO ABANDONADOS! SOCORRO MINISTÉRIO PÚBLICO

Boa noite equipe do Blog Geraldo José, não temos outra alternativa senão deixar o povo conhecedor dos absurdos que essa gestão Paulo Bomfim vem fazendo com o povo de Juazeiro. Gente contra fatos não há argumentos, vejam essas fotos, o prefeito e sua equipe se vangloriam de que toda sexta tem obra e abandona as que já tem. Será que essa toda sexta tem obra não é apenas marketing de político? Prefeito coloca pelo menos os guardas para fazer rondas nesses lugares, os bens públicos estão abandonados, não sou oposição a nada, sou eleitor seu decepcionado com o seu governo, e esses vereadores, não desenvolvem projetos para esses bens que estão em total abandono? As ''quadras poliesportivas'' estão abandonadas sem portão, matagal, Lixo, destruídas e o pior é que todas estão localizadas ao lado de escolas e creches, ou seja, sendo foco de dengue e de ''elementos''. E agora equipe Paulo Bonfim vai dizer o que dessas fotos? Vão dizer que a culpa é da população que não cuida né... Já a Lagoa de Calu na realidade virou curral, os animais que estão passeando por lá, muito capim. Porque não pegaram? Segurança por lá... vão dar uma corridinha vocês mesmos para ver o abandono que é aquele lugar. Se andar, tem muito mais.

Veja só, poderia colocar o meu nome, mas como são perseguidores não coloca o meu nome tá.

Juazeirense atento

publicado em 24 de Dezembro / 2018 às 10:00

Juazeiro: Cidade sem Planejamento

Embora tendo Secretaria de Planejamento, falta todo tipo de Planejamento ordenado conforme Leis federais; vamos iniciar tratando da falta do Plano Diretor, conforme Lei 10.257/2001, conhecida como; (Estatuto das Cidades) que trata do ordenamento urbano, prazo dado para cumprir a lei, 30 de junho 2008, ocorrendo em “Improbidade Administrativa”, nunca foi cumprida. 

Plano de Saneamento Básico elaborado de forma equivocada já que não fora debatido pontos importante como: Plano de expansão do SAAE, baseado no Plano diretor ou Plano de Habitação, Esgotamento Sanitário, terá que colocar a população a par da situação real, mostrando que a taxa cobrada junto à tarifa de água, não desempenha a devida função por força da Lei, não conduz o esgoto de forma correta, levando em consideração a mais importante, que è o tratamento dos dejetos que lançamos no Rio São Francisco. Onde esta a Secretária de Meio Ambiente? “Conselho de Meio Ambiente”.

Ler Matéria Completa
publicado em 24 de Dezembro / 2018 às 07:00

TENTANDO PASSAR O BRASIL A LIMPO

Na qualidade de morador legal e beneficiário do projeto piloto de energia solar e eólica implantado no ano de 2012 na nossa comunidade pelo o fundo ambiental da caixa econômica federal em parceria com a empresa brasil solair e a gestão condominial na pessoa da sindica senhora Gilsa Martins de Oliveira e Marinalva Sobreira.

Esse empreendimento permitido em assembleia geral pela as comunidades Morada do Salitre e Praia do Rodeadouro que beneficiaria 1000 famílias como beneficiou durante três anos chegando a cada morador receber a importância de até R$124 reais por mês, eis que mais que de repente as famílias foram surpreendidas pela paralização de tão grandioso projeto que pelo seu alcance social foi agraciado com o prêmio de melhores práticas promovido pela caixa econômica federal, convém salientar que em função da classificação foi cogitado a comunidade nas pessoas das sindicas apresentarem os resultados em Dubai, Arábia Saudita.

Ler Matéria Completa
publicado em 23 de Dezembro / 2018 às 23:00

ARTIGO – LOBOS, EM PELE DE CORDEIRO!

A aproximação dos festejos natalinos e a passagem de Ano, têm o poder especial de ativar em todos nós um sentimento mais ameno na avaliação das coisas, de potencializar a capacidade de perdoar possíveis agressividades pessoais e estimular o sentimento de mais compreensão diante dos eventuais incômodos e indolências dos fracos. O espírito pessoal repleto de regozijo e júbilo, mesmo sob o impulso de muita boa vontade, contudo, não pode ser condescendente com o crime ou benevolente com a abominável irresponsabilidade daqueles que abusam do Poder para se locupletarem daquilo que não lhes pertence, mas, sim, ao Estado ou à sociedade.

Envolvido por esse sentimento, seria mais que natural que o tema da crônica desta semana estivesse atrelado mais às amenidades ou voltado para o foco da espiritualidade e a merecida exaltação ao Rei dos Reis. Existe no cenário nacional, todavia, uma persistente tendência para a continuada revelação de tantos e tão vergonhosos episódios ligados ao desvio da moralidade, à revelação de práticas antes ocultas e já localizadas, inclusive, no meio daqueles que pregam o combate a tudo isso. Tamanha é a gravidade que nos cerca, que até mesmo o teclado do PC se recusa a digitar algo que não seja o reiterado protesto a toda essa imundície instalada. Na verdade, esses caras perderam a noção de vergonha na cara, essa é uma realidade. Uns chegam até a questionar que só roubaram um pouco em relação aos trilhões que tantos roubaram. A meu ver, todos são ladrões do mesmo naipe.

Ler Matéria Completa
publicado em 22 de Dezembro / 2018 às 23:00

A EXCRESCÊNCIA DO ABSOLUTISMO JUDICIALIZADO

Quarta-feira, dia 19 de dezembro de 2018, foi o dia em que o Brasil quase parou! Não parou para assistir a Seleção Brasileira, que convenhamos, não encanta mais ninguém. Mas com a licença do termo "bizarrice" todos nós vimos algo tão esquisito vir das mãos e da boca de alguém lá em Brasília, que deveria ter a coerência e o equilíbrio em decisões a tomar, o que são prerrogativas básicas de um homem que atende pelo prenome de Excelência, Senhor Juiz ou Ministro. O que deu na cabeça do primo de Fernando Collor de Melo, o Ministro Marco Aurélio Melo? Um homem que há meses antes, na época do julgamento do Habeas Corpos de Lula, difamou a sociedade brasileira pintando todos nós como "assassinos em potencial", insinuando que a maioria, se pudesse, fuzilaria o Lula em praça pública, como se isso pudesse ser um tipo de salvo-conduto popular ou uma forma de se fazer justiça nesse país. Nisso Marco Aurélio acabou demonizando uma legítima cobrança de justiça pela maioria da população como se a mesma fosse aos olhos dele uma "sede de justiçamento", à caráter dos chefões do tráfico.

Mas o que aconteceu naquela fatídica quarta-feira foi que, este Ministro, na solidão de sua autoridade numa atitude inusitada resolve sem cerimonias escrever uma liminar que soltaria todos os presos condenados em segunda instância, o que também beneficiaria o Lula. Será que o Ministro do STF em fugazes delírios estava se achando uma versão atualizada do Imperador Marco Aurélio – O Libertador – da Roma antiga? Possivelmente, né? Pobre Gilmar Mendes, que era o precursor da "doutrina laxativa" do STF, com certeza deve ter roído as unhas de inveja naquela hora... Pois é, Marco Aurélio queria mesmo fazer "justiça" soltando tantas "vítimas sociais" incluindo o presidente Lula. Chego a imaginar que ele aspirava com essa façanha rechaçada, que todas as universidades brasileiras colocassem um pôster desse ministro em seus departamentos de humanas aclamando: "Marco Aurélio, o libertador dos injustiçados da segunda instância" (risos). Uma coisa eu sei, que essa atitude fez com que ele abandonasse todo o princípio da colegialidade, desprestigiando assim as decisões que seus colegas ministros já haviam tomado em relação ao assunto. Foi sim um "despacho para corruptos" provocado por uma petição impetrada pelo PC do B, que, aliás, é o mesmo partido de nosso prefeito aqui de Juazeiro-BA.

Ler Matéria Completa
publicado em 22 de Dezembro / 2018 às 12:32

Carta a oposição de Juazeiro

Juazeiro precisa mudar a cara da sua política, e assim acompanhar o Brasil na sua nova forma de pensar. Não é segredo para ninguém o jogo de egos que sofre a oposição, é pouca terra para muitos Reis, e isso naturalmente enfraquece o sistema político. Nossa cidade vive um período sombrio, onde falta-se alguém que acima de tudo tenha coragem, me oponho a essa oposição arcaica que não aceita opniões, a tendência é que a juventude participe mais ativamente dos assuntos políticos, desconheço qualquer forma de mudança sem a inserção dos jovens.

A oposição precisa fazer um balanço de tudo que aconteceu, não só nesse ano, mas ao logo desses 10 anos passados, e tenho absoluta convicção que ao fim dessa análise o resultado natural seja um sentimento extraordinário de culpa, precisamos pedir desculpas ao povo juazeirense por temos dado a eles, uma oposição frágil, omissa e muitas das vezes cega pelo desejo de poder. Nós possuímos as ferramentas necessárias para ajudar Juazeiro, aqui temos o que há de melhor para gerir nosso município e caminharmos rumo a prosperidade, se não levarmos uma mensagem contundente, continuaremos a sermos derrotados, e conosco toda uma gente.

Ler Matéria Completa
publicado em 21 de Dezembro / 2018 às 23:00

ARTIGO - IGREJA, CARISMA E PODER

(Para Leonardo Boff, na passagem dos seus 80 anos)

Foi o livro Igreja, Carisma e Poder que motivou o processo de condenação do teólogo Leonardo Boff por parte da Congregação para a Doutrina da Fé, o antigo Santo Ofício, instância da Santa Sé responsável pela conservação da ortodoxia católica.

O livro, um marco da teologia da libertação, é um ensaio de eclesiologia ("eclesiologia militante", eis o subtítulo) e trata de temáticas que naquele início dos anos oitenta, 1981, (quando a obra veio a lume), norteavam a ação pastoral da Igreja, como o compromisso com os pobres, a identificação com as bases populares, a realidade das comunidades eclesiais de bases, o protagonismo dos leigos, dentre outros. Temáticas estas que, em anos anteriores, haviam sido assumidas pelas conferências episcopais de Medellín e Puebla.

Por ter escrito tal obra, Boff, que era religioso, da Ordem dos Frades Menores (Franciscano), e editor de importante revista da editora Vozes, a Revista de Cultura Vozes, foi submetido a “silêncio obsequioso", pelo período um ano, sendo proibido de escrever, pregar e manifestar-se em matéria de fé. 

Ler Matéria Completa
publicado em 21 de Dezembro / 2018 às 11:03

TUDO NO SEU TEMPO: CEM MIL VOTOS NA LATA DO LIXO!

(Carta Aberta ao Sr. Isaac Carvalho)

Juazeiro, 10 de dezembro de 2018.

Caro Senhor Isaac Carvalho (ex-prefeito de Juazeiro):

Como diz a trilha sonora de conhecida novela, “Tudo o que você faz um dia volta pra você!” E veja como volta:

Minha irmã, a Profa. Joana Ramos dos Santos Neta, conhecida e conceituada mestra de gerações de alunos que hoje pontificam em diversas áreas da atividade profissional e humana, um dia conseguiu realizar a duras penas, com sacrifícios pessoais e familiares imensuráveis e sem nenhum apoio de políticos ou de órgãos públicos, o sonho de ver construído o prédio de seu colégio, edificado com materiais de primeira qualidade e dentro das normas e padrões estabelecidos, para aconchegar com conforto e bom resultado as centenas de crianças sob seus cuidados.

Ler Matéria Completa
Janete Ramos dos Santos (irmã e representante da Profa. Joana Ramos dos Santos Neta)
publicado em 20 de Dezembro / 2018 às 23:00

Podem até prender a liberdade, mas matá-la jamais!

Por Genaldo de Melo

Estamos entrando numa fase perigosa para nossa democracia, que já vive em frangalhos. Quando se ver homens que foram eleitos representantes da sociedade, mesmo que sejam de segmentos sociais, não aceitarem de modo nenhum aqueles que defendem teses contrárias, partindo inclusive para a agressão verbal e física, é porque a coisa pode mesmo piorar.

Numa democracia em que todos que têm o sagrado direito de defender qualquer tese que quiser, inclusive combater as contrárias com "idéias", serem agredidos, é porque quem faz esse tipo de coisa não tem capacidade nenhuma de ser de fato representante. Porque para ser representante político tem que ter capacidade para o diálogo.

Quando alguém não tem a capacidade para dialogar e negociar no poder, e acredita que resolve tudo com porrada contra quem lhe devotar oposição, é porque podemos está num novo tipo de fascismo, exatamente o tipo de fascismo em que os próprios fascistas pregam abertamente contra aquilo mesmo que eles são, discípulos do fascismo.

Ler Matéria Completa
publicado em 19 de Dezembro / 2018 às 19:00

ESPAÇO DO LEITOR: Recorrência do descaso no Bairro Centenário

Prezado Geraldo José, após a resposta do SAAE sobre a situação caótica do Bairro centenário, enfatizo e retifico que o problema recorrente não é de 08 (oito) meses e sim de aproximadamente 09 (nove anos), mais que duas Gestões Municipais.

O SAAE se manifestou com uma nota informando que dia 12/12/18 (quarta-feira) se comprometia em mandar uma equipe para solucionar o problema e até o momento não compareceu nenhuma equipe no local.

Nesse interim, gostaria que a Secretaria de Obras também se manifestasse, pois, o problema requer um trabalho conjunto das duas Secretarias.

Ler Matéria Completa
Voltar ao topo
© Copyright Blog Geraldo José. 2009 - 2019. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.